segunda-feira, 23 de março de 2015




José parte III


Leitura bíblica: Gênesis 42,43 e 44
Para memorizar: E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus

Contando a História
Quando Jacó soube que no Egito havia trigo, mandou seus filhos irem até lá comprar alimento para que não morressem de fome.
Assim dez dos irmãos de José desceram ao Egito para comprar trigo.
Jacó não deixou que Benjamim, irmão de José, fosse com eles, temendo que algum mal lhe acontecesse.
José era o governador do Egito e era ele que vendia trigo a todo o povo da terra. Por isso, quando seus irmãos chegaram, curvaram-se diante dele, com o rosto em terra.
José reconheceu os seus irmãos logo que os viu, mas agiu como se não os conhecesse, e lhes falou asperamente: "De onde vocês vêm? " Responderam eles: "Da terra de Canaã, para comprar comida".
JOSÉ quis saber se seus dez irmãos mais velhos ainda eram ruins e duros. Por isso ele disse: “Vocês são espiões. Vieram para descobrir as fraquezas de nosso país.“
‘Não, não somos’, responderam. “Somos homens honestos. Todos somos irmãos. Éramos doze, mas um já não existe e o mais moço ficou em casa, com o pai.”
José fingiu não acreditar neles. Reteve o irmão Simeão como preso, deixando os outros levar mantimentos e voltar para casa. Mas, ordenou-lhes: “Quando voltarem terão de trazer seu irmão mais moço.”
Voltando a Canaã, os irmãos contaram tudo ao pai Jacó. Este ficou muito triste. “José está morto, não deixarei que levem meu filho mais moço, Benjamim.” Mas, quando a comida acabou, Jacó teve que deixar levarem Benjamim ao Egito, para conseguir mantimentos.
José viu então seus irmãos chegarem. Sentiu-se muito feliz de ver seu irmão caçula Benjamim. Mas, nenhum deles sabia que esse homem importante era José. José fez então algo para testar seus dez irmãos.
Mandou que seus servos lhes enchessem as sacas de mantimentos. Mas, sem ninguém saber, mandou também pôr seu cálice de prata na saca de Benjamim. Depois de partirem, José mandou seus servos atrás deles. Alcançando-os, os servos disseram: “Por que furtaram o cálice de prata de nosso senhor?”
Não furtamos o cálice dele, responderam os irmãos. Se acharem o cálice com um de nós, podem matá-lo.
Os servos revistaram então todas as sacas e encontraram o cálice na saca de Benjamim.
Todos voltaram com Benjamim à casa de José. Este disse aos seus irmãos: “Vocês todos podem ir para casa, mas Benjamim terá de ficar como meu escravo.”
Então falou Judá: “Se eu voltar para casa sem o rapaz, meu pai vai morrer, porque o ama tanto. Por favor, deixe que eu fique como seu escravo, e mande o rapaz para casa.”

José viu assim que seus irmãos haviam mudado. Não eram mais ruins e duros.