sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Peças Teatrais - Família

PRIMEIRO PAI

Deus convoca um homem para ser um pai nos Seus padrões, este aceita o desafio e Deus o orienta e capacita...
  
PERSONAGEM:5
PAI
MÃE
FILHA1
FILHA2
VOZ DE DEUS 
Local - A igreja está toda apagada
Deus: Meu servo, você terá uma grande missão à cumprir...
PAI: Eu Senhor ?
Deus: Sim, você é o escolhido, para iniciar algo divino na terra.
PAI: Senhor, que seja feita a sua vontade.
Deus: Se você a cumprir corretamente, você passará isso de geração à geração, anos após anos...
(houve um estouro)
Pai vem do fundo da igreja. Alegre, mas estranhando um pouco o lugar.
Pai: hum... que lugar legal, (olha as coisas e senta-se)..hum confortável. Mas onde eu estou?
Deus: Olá Filho ...
Pai: Meu Senhor ! Ainda posso ouví-lo.
Deus: Sim, sempre estarei aqui pronto à ouví-lo. Bem, vamos à sua missão.
Pai: Sim, Senhor.
Deus: Você é o 1º Pai da terra...
Pai: O primeiro ??? Eu ???
Deus: Sim, o primeiro, e se cumprires corretamente aos meus ensinamentos, isso passará de geração para geração.
Pai: Sim Senhor, sempre O obedecerei. Mas o que eu devo fazer ?
Deus: Você saberá. Sempre que for necessário, falarei com você, assim como vos falo através do seu coração.
Pai: Mas como que é isso ? Como é ser um pai... (silêncio) Senhor ???... acho que Ele foi.... vamos ver por onde começo.... ah! parece ser fácil
(fica pulando no sofá, e vê o controle da TV)
Pai: O que é isso ? (liga e se assusta) dá risada, que coisa legal.
(entra filha nº 1)
Pai: Oi paaaaiii
Pai: Aaaiii quem é vc ?
Filha: Oi paizão que saudades !
(olha para o céu)
Pai: Senhor ?
CONGELA FILHA
Deus: Esta é a sua filha, você tem grande responsabilidade pela vida dela, você deve dar muita atenção, carinho, ensinando-a e educando com muita dedicação.
Pai : Ah sim, entendi.
DESCONGELA FILHA
Filha: Pai, brinca comigo ?
Pai: Claro, claro
(Os dois sentam-se no chão e entra filha 2)
Filha2 : Obaaaa!!! Eu também, eu também quero, eu também quero...
Pai : Ai... outra ? Ai que legal, vcs duas são parecidas...
Filha2: Claro né Pai, somos irmãs.
Pai: Senhor, e dá pra dar conta de duas ??
CONGELA AS FILHAS
Deus : Sim, claro, e dá para dar conta de muita mais.
Pai: Não brinca... então deve vir mais por aí...
DESCONGELA FILHAS
Filha: Pai ! Brinca com nóis !!!
Pai: Claro, claro
(entra mãe)
Mãe: Mas o que, que está acontecendo aqui ? Adão ! Você está atrasado querido.
(Pai, quando a olha, leva um susto)
Mãe: O que foi ?
Pai (como se estivesse falando para o público): Ah, eu já sei, ela é a minha terceira filha.
Vem, filhinha do papai, quer brincar também.
Mãe: Adão ! Você está bem humorado hoje hein ?? Vamos, venha, seu café está na mesa. Já está na sua hora de trabalhar.
Pai: Hein? Trabalho? Senhor me ajude quem é ?
CONGELA AS 3
Deus: Esta filho, é a sua mulher, sua esposa. Você deve cuidá-la, amá-la e respeitá-la. É sua auxiliadora, o acompanhará em todos os momentos, ela é doce, e você também deverá se dedicar muito à ela.
Pai: hummm gostei !! Eu bem que senti algo diferente nela.
DESCONGELA 3
Pai: Amorzinho ! (se assusta com o que falou) Eu cuidarei, te amarei e te respeitarei para sempre. Como eu te amo !
Mãe: Adão Que lindo ! E logo cedo ouvir isso, até muda o nosso dia. Você está inspirado. Mas vamos nos apressar certo ? Meninas venham. Seu pai, já está saindo para o trabalho, e ele as deixará na escola. (os chama para dentro)
Pai: Eu já vou ok ?
Mãe: Ok, mas não se atrase. E já pegue a sua pasta no quarto.
Pai: Senhor ?
Deus: Sim
Pai: Trabalhar ? o que é isso ?
Deus: Você é o cabeça do lar, você trabalha para trazer sustento para o seu lar. Par poder cuidar bem dessas pessoas.
Pai: Que legal! Tô gostando disso... tenho 3 pessoas maravilhosas na minha vida, ainda sou o cabeça delas. Como sou importante.
Deus: Sim, você é uma peça importante também para a sua família.
Pai: Família? Quem é essa? Outra filha ? Ou outra esposa ?
Deus: Não. Você é um homem que deve Ter apenas uma única mulher, e com ela você teve 2 lindas filhas. Isto é uma Família.
Pai: Senhor, somente Tu poderia criar algo tão divino e perfeito. Mas meu Deus querido, como conseguirei dar conta dessa responsabilidade ? Olha só: cuidar, dar atenção, amar, trabalhar, levar para escola...
Deus: Filho, escute o que vou lhe falar: Você deve sim trabalhar, para sustentar o seu lar, deve sim nunca se esquecer de dar carinho, amor e quando for preciso, corrijir os erros.
E o principal meu Filho: Nunca deixe de servir o teu Deus, sua família deve crescer firmada na Rocha, e isso é o seu papel principal. Compreendeu as minhas palavras?
Pai: Sim, compreendi. Devo amor, cuidado, respeito, correção quando for preciso.. mas peraí... como vou saber quando devo corrigir?
Deus: Você tendo uma vida guiada pelo Espírito Santo, Ele mesmo o dirá quando será a hora de corrigir.
Pai: Que benção! Ter uma família que será guiada pelo Espírito Santo e que crescerá nos caminhos de Deus. Como sou feliz ... Farei direitinho Senhor... vou pegar a minha pasta, para não me atrasar para ir à escola... quer dizer ao trabalho, ai preciso decorar estes lugares.
(ele entra - apagam as luzes)
VOZ: ALGUM TEMPO DEPOIS
(Filhas saem da porta)
Filha2: Será que o papai já chegou?
Filha1: Já sim, eu vi ele chegar.
Filha2: O pai já ensinou que não é "eu vi ele chegar", é " eu O vi chegar".
(Filha1 faz cara de quem não entendeu nada, pois ele entendeu OUVI CHEGAR.)
Filha2: Paaaaiiii, vem brincar com nóóóiiis.
Filha1: O papai já ensinou que não é nóóiis, é nós, entendeu ? nós...hihi
(Pai sai da porta)
Pai: Princesas do pai... com o foi o dia na escola?
Filha 1 , 2: Fomos bem.
Pai: Vocês trouxeram lição de casa ?
Filhas enrolam
Pai: Humm sei. Isso é um sim né ? Eu as já conheço. Vamos fazer todos juntos antes do jantar, certo?
Filhas1,2: Certooo
Pai: E eu tenho uma novidade para vcs ?
Filhas1,2: Ebbbaa
Pai: Sabe, o que eu estava pensando ???
(Mãe saindo porta.)
Mãe: E será que eu também posso participar dessa novidade?
Pai: Claro que sim, venha sente-se conosco.
... eu estive pensando, tenho trabalhado muito. Ultimamente é só trabalho e trabalho.
Filha 2: Já sei !! Você vai tirar uma férias ??
Filha 1,2: Ebbbaaa
Pai: Não, não é isso ?
Mãe: Não? Então o quê ?
Pai: Não posso ainda tirar férias. Mas nós vamos amanhã, que é domingo, tirar o dia apenas para nos divertir e descansar, vamos passear em vários lugares.
Filha1,2: Ebbbaaa
Mãe: Mas querido, você trabalha tanto, tem uma vida corrida, que não sobra tempo pra nada, você cuida de todas nós, nos dá carinho, atenção, não deixa faltar nada em casa e nem para nós, procura sempre estar nos agradando, você não acha melhor descansar ?
(as meninas murcham)
Pai: Não, não acho...
Filhas 1,2: Ebaaa
Pai: Preciso também separar um momento para a coisa mais preciosa que Deus me deu: Minha família.
Eu percebi que o mundo nos toma muito tempo, e se a gente não nos disciplinarmos e não separarmos um momento nosso para Deus e para a nossa família, isso só nos trará sabem o quê??
Filhas 1, 2: O quê pai ?
Pai: Tristezas, problemas, fraquezas pra dentro de nós, e também para a nossa família. E isto refletirá em vocês. E quando vocês crescerem? o que vocês ensinarão aos filhos de vocês ?
Filha1: Tudo isso que o senhor nos ensinou e fez pra nós.
Pai: Por isso eu devo ser exemplo hoje para vocês.
Filha2: Ah, Pai, que nosso Deus continue te iluminando todos os dias.
Mãe: Você tem sido um pai exemplar e Deus tem se agradado com você, por isso somos um família tão feliz..
Todos se abraçam.




TEATRO: A FAMÍLIA

Parte I
Iniciar com a música que envolva família

Narrador
Família...
Ah... família! Fundamento da continuidade na Terra, por isso o inimigo luta tanto contra ela...
Vamos lembrar da  família do seu Jairo. Uma família que foi abençoada por Deus.
 
Leitura Bíblica em forma de Jogral (4 pessoas )
 
Carla - Chegou um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo e, logo que viu a Jesus, lançou-se-lhe aos pés.
Nathália- e lhe rogava com instância, dizendo:
Todas: Minha filhinha está nas últimas; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare e viva.
Letícia:  Jesus foi com ele, e seguia-o uma grande multidão, que o apertava.
Jéssica:  Enquanto ele ainda falava, chegaram pessoas da casa do chefe da sinagoga, a quem disseram:
Todas: A tua filha já morreu; por que ainda incomodas o Mestre?
Nathália:  O que percebendo Jesus, disse ao chefe da sinagoga:
Todas:Não temas, crê somente.
Jéssica:  E não permitiu que ninguém o acompanhasse, senão Pedro, Tiago, e João, irmão de Tiago.
Letícia:  Quando chegaram a casa do chefe da sinagoga, viu Jesus um alvoroço, e os que choravam e faziam grande pranto.
Carla:  E, entrando, disse-lhes:
Todas:  Por que fazeis alvoroço e chorais? A menina não morreu, mas dorme.
Jéssica:  E riam-se dele; porém ele, tendo feito sair a todos, tomou consigo o pai e a mãe da menina, e os que com ele vieram, e entrou onde a menina estava.
Carla:  E, tomando a mão da menina, disse-lhe:
Todas: Talita cumi,
Letícia: que, traduzido, é:
Todas:  Menina, a ti te digo, levanta-te.
Nathalia: Imediatamente a menina se levantou, e pôs-se a andar, pois tinha doze anos. E logo foram tomados de grande espanto.
Todas:  Então ordenou-lhes expressamente que ninguém o soubesse; e mandou que lhe dessem de comer.
 
(Congelar a imagem no telão)
 
Narrador
Tem dois aspectos que vale a pena ser destacado nessa situação de Jairo.
 
1.   Quando tudo parece perdido... Jairo corre desesperado aos pés de Jesus... Seu dinheiro, sua fama não iria conseguir fazer com que a filha fosse reintegrada à família. Ela estava morta. Somente Jesus poderia fazer a diferença  e assim Jesus é convidado para ir para a sua casa e restaurar aquela família, pois um dos membros havia morrido. Jesus entra naquela casa e põe para fora as influências externas. Não dá para operar um milagre em meio à incredulidade, em meio aquilo que atrapalha.
 
2.   Jesus manda alimentar a menina. O alimento é a necessidade básica e óbvia para a sobrevivência. Às vezes esquecemos do básico, que é o alimento em forma do carinho, do beijo, do contato, de uma ajudazinha nas lições de casa, de um apoio moral, de um conselho. Jesus é sábio e nos faz relembrar disso tudo.
 
Parte II
 música: Vem desfrutar do amor de Deus...
 
Narrador
Mas... e  se Jairo vivesse nos nossos dias? Como seria a família dele?

Este cenário deverá ter dois ambientes:  uma adolescente, digitando num notebook o seu blog e falando no microfone o que digita no blog e o outro ambiente de casa(mesa com toalhas, café da manhã,  depois escola/ aproveitar a mesma mesa sem café e toalhas e cadeira, depois hospital (maca)
 
Pâmela
Oie... sou a Taty... melhor amiga da Patty... a gente se dá hiper bem. Ela é filha única, como eu e aconteceu algo bem legal na família dela que eu gostaria de blogar... é tipo uma homenagem, falou??? Ei... Deixem seus comentários, ok?
 
Cena 1 (congelada)  - foto telão (opcional)
 Mesa de café da manhã familiar com Dr. Jacobs (Leandro), Dra. Jacobs (Karina) e Patty (Monique).
 Pamella
Você já ouviu falar em dr. Jayro Jacobs?  É claro que sim, né? é o pai da Patty. Ele é muito famoso em sua profissão como advogado. A mãe da Patty também é bem sucedida. Ela é designer gráfico e passa boa parte do seu tempo desenvolvendo projetos e participando de reuniões com  a alta cúpula de multinacionais. Bom... ambos trabalham bastante  e não falta nada na casa deles.  Ah... Eles frequentam a mesma igreja que eu, é aqui no bairro.  O Dr. Jayro, além de exercer seu cargo como advogado, também é presidente do grupo de homens da minha igreja. Ele viaja muito dando palestras e sempre que volta de suas viagens traz alguma para Patty. É cada presente melhor que o outro. Dia desses ela ganhou  um Palm Zire 72 com Câmera Digital 1.2 megapixels e  a semana retrasada um celular novinho em folha 200 tons diferentes. O pessoal da escola ficou roxinho de inveja. Inclusive eu... Aiii... se eu ganhasse uns presentes desses.

Cena 1 – descongela
 Dr. Jacobs (sério, com jornal na mão, sem olhar para a esposa ou filha): Hoje tenho uma reunião importante, por isso nem me liguem no escritório para não atrapalhar.
Patty (empolgada): Tirei 10 em Inglês hoje.
Dra. Jacobs (indiferente): Terminei com sucesso meu principal projeto do mês. Tenho uma apresentação para a diretoria hoje. Nem me esperem para jantar.
Dr. Jacobs: Também não chegarei no horário. (olha inquieto no relógio). O trabalho me chama (olha para Patty e pergunta) Precisa de dinheiro para o lanche na escola?
Patty: Na verdade não, mas...
Dr. Jacobs: Então até mais tarde.
Patty: Mãe, eu... eu....
Dra. Jacobs: Depois você fala, filha. Tenho que sair senão vou pegar “aquele” trânsito! (beija a filha “automaticamente” e sai).
 
Pamella
Eis o “x” da questão. É sempre assim. Os pais da Patty são tipo assim: “workaholics”. E o mais engraçado é que todo mundo gosta deles, eles se preocupam com tudo e com todos. Só que eu acho que eles não sabem lidar com a Patty direito. Ainda bem que tem a Tonica para desestressar....Ah! Esqueci de dizer, a Tonica é a super mega empregada da família Jacobs.
 

Cena 2 (congelada)  telão cena 2

Patty chateada na mesa, mexendo em alguma coisa, desconsolada... Tonica chegando...
 Descongela a cena e Tonica entra cantarolando, no maior alto astral.
 Tonica (Isabella): Buenos dias, mi hermosa chiquitita!
Patty: Que “Buenos dias” que nada!
Tonica: Que se pasa?
Patty: Acredita que nem minha mãe, nem meu pai lembraram que pelo menos “um” deles deveria me levar hoje para a escola? Ninguém merece...
Tonica: Madre de Dios! Que hacemos ahora?
Patty: Já mandei uma mensagem para o celular da Gaby.
Tonica: Entonces... Anima-te!
Patty (inconformada): Tive que tirar minha amiga do caminho dela porque ninguém dessa casa lembra que eu existo!
 
Entram as amigas “Patricinhas” de Patty: Gaby , Luana e Sabrina 
 
Juntas (em tom meloso): Oooiiii....
Patty: Nem acredito que vieram me salvar...
Juntas: Buenos dias, Tonica!
Tonica: Buenos dias!
Gaby: Você está pálida! Passe um batonzinho...
Sabrina olha para a Luana: Abra o seu arsenal e empreste algo para nossa amiga...
Luana (abre a bolsa e começa a tirar tudo o que tem até achar um estojo de maquiagem enorme): Muda essa cara... Assim você cansa a nossa beleza!!!
Gaby: Desse jeito você sai! Ajuda aqui, Tonica.
Tonica: Yo no puedo creer...
Juntas: Sombra, Brush, Baton!
 Colocar música animada de fundo enquanto as meninas arrumam a Patty e a Tonica separa o material dela.
 Luana: Pronto! Os meninos que se cuidem!
Patty: Estou bem melhor, agora!
Todas comemoram o resultado com gritinhos.
 Estão saindo, quando Patty vira para Tonica e diz:
Patty: Tonica, tirei 10 em inglês.
Tonica: Muy bien mi chiquita que me causa admiracion, !!!!
 
Pamella
E essa é a vida de Patty. Ah... vale lembrar que tem duas galerinhas trabalhando em prol da família. Uma galera legal, que tenta nos dar dicas de como sair das encrencas e outra galera bem mal, que tenta colocar a gente em encrenca. Quando a gente fica chateado com a vida, eles ficam rodeando a gente...
 
Cena 3 (congelada)
 
(ambiente de intervalo na escola) – Música de fundo.
As meninas conversando e rindo. Anjos rodeiam as meninas.
Anjos do bem: (Camila, Beatriz e Guilherme)
Anjos do mal: (Vitor, Lucas e Jussara)
 
Pamella
Quando a gente menos percebe, algumas coisas começam a acontecer...
 
Cena (Aproxima-se lentamente o garoto mais popular da escola)
Gaby: Olha só quem vem aí...
Luana: Vou sair fora, minha mãe sempre diz que ele não é boa companhia.
Sabrina: Vou também. Já ouvir falar dele e não sou fã das coisas que ouvi.
Patty: Eu não sei....
 
Anjos do bem: Não fica!
Anjos do mal: Fica!
Anjos do bem: Você vai perder aula!
Anjos do mal: Você vai se divertir!
Anjos do bem: Não fica!
Anjos do mal: Fica!
 
Gaby: Eu vou.... Eu vou..... ficar!
Amigas juntas: Ahhhhhhhhh......
Maurício: E aí, meninas?
As meninas saem “de fininho” deixando a Patty e o Maurício.
Maurício: Faz um tempão que quero falar com você.
Patty: Falando sério, não tô a fim de conversar, não me leve a mal...
Maurício: Calma, nem comecei a falar...
Patty: Tá, foi mal!
Maurício: Sei que você anda bem baixo astral. Tem uma parada que eu queria te mostrar.
Patty: Que parada?
Maurício: Você tem que vir comigo. Aceita?
 
Anjo do bem(Camila): Não!
 
Patty: Acho melhor não, vou perder aula...
 
Anjo do mal (Vitor): Sim!
 
Patty: Mas estou tão chateada... vai ser bom me distrair com você.
 
Anjos do bem: Não!
 
Anjos do mal: Sim!
 
Patty olha bem para Maurício e, juntos, saem de cena.
 
Pamella
Mas o que complicou mesmo foi quando a Patty comentou que não estava passando muito bem... os pais dela não ligaram muito não. Disseram que era o excesso de batatas e hambúrgueres e pediram para a Tonica controlar mais a sua alimentação.
 
Cena: Café da manhã em família
Patty: Tô mal...
Dra. Jacobs: Tonica!!! Você anda dando muita batata, hamburger, lanches, refrigerantes, e mais bobeiras para a Patty comer???
Tonica: Si, si pero no mucho!
Dra. Jacobs: A partir de hoje esse cardápio vai mudar! (olha para o relógio) Estou atrasada de novo! (e sai)
Dr. Jacobs (parando de ler o jornal): Meu cliente me espera!
Patty (se contorcendo): Pai... preciso de dinheiro pra... pro... lanche.
Dr. Jacobs: Não te dei no início da semana?
Patty: Acabou.
Dr. Jacobs abre a carteira, dá o dinheiro para a Patty e sai.
Tonica (acaricia os cabelos de Patty): Que se pasa ?
As amigas chegam e Patty sai para a escola
 
Pamella
Ninguém sabia o que a Patty tinha. Ela foi mudando... De repente, ficou quieta, abatida e não falava nada nem mesmo para as amigas! Achei aquilo estranho, mas pensei que era normal: frescurites de adolescentes... ou como dizem, aborrecentes.
A Patty chorou demais hoje na escola, dai falei para ela ir prum médico... mas não tinha ninguém para levá-la.
 
Cena: Patty passando mal, sendo socorrida por Tonica que chega desesperada.
 
A Tonica deu um jeito,  pegou um táxi e  levou-a ao médico da família  que fez uma série de exames. Acho que é colesterol. Vai ter que fazer uma dieta brava.
 
Cena: Amigas de Patty conversando no pátio
Gaby (pensativa): O que será que a Patty tem?
Sabrina: Concordo com a mãe dela, excesso de comida também faz mal.
Luana: Deixa eu contar uma coisa importantíssima pra vocês : minha unha quebrou na hora da prova de Matemática, acho que não consegui tirar uma boa nota...
Continuam conversando e rindo despreocupadamente, enquanto saem...
 
Pamella
A Patty não tava legal. Dizia que é tipo um aperto no coração. Ficou roxinha hoje durante a educação física.
 
Cena: Patty  sozinha, passando mal como se estivesse drogada. Resiste até desmaiar. É socorrida e levada para o hospital.
 
Pamella
A diretora ligou pro celular da mãe, que largou as reuniões importantes e a levou ao médico. Isso é incrível... Ela nunca faz isso... Pelo que entendi é meio grave a coisa. O pai que tava nos EUA voltou urgentemente de viagem e veio vê-la. Fazia tanto tempo que eles não ficavam juntos....
 
Cena: Família reunida, preocupada com Patty
 
Pamella
Só os três. Precisava de ver, até o dr. Jayro chorou. Ele é boa gente... mas às vezes parecia que ele nem ligava pra Patty. Ela era muito largadona.... Mas hoje eu percebi o  quanto eles a  amam.
 
 
O problema é que ela teve que ficar internada na UTI e as dores estão a cada dia pior, apesar de tantos medicamentos. To hiper triste. O seu Jayro fez campanha de oração lá  na igreja  e todos estão orando pela Patty e agora eles não saem de perto dela. Hoje eu vi os dois ajoelhadinhos, um perto do outro de mãos dadas orando com intensidade assim:
 
Cena: os pais ajoelhados ao pé da cama no hospital.
Dr. Jacobs e Dra. Jacobs:  Senhor Jesus! Clamamos a ti que resgate a vida da nossa filha. Pedimos perdão por termos sido tão negligentes. Pensamos mais em nós mesmos e esquecemos que somos uma família.  Queremos pedir que o Senhor faça um milagre na vida da nossa filhinha... Nós a amamos e lhe imploramos.... salve a Patty!  Em nome de Jesus amém.
 
Pamella
Uauuuu... Quando eles acabaram de orar,  foi o maior poder. A Patty me contou depois que sentiu um calorão em todo o seu corpo. Era como se Jesus estivesse ali, tocando-a.
Bom... Só sei de uma coisa ela disse que não sentiu mais nadica de nada de dor.
Precisava de ver como eles choravam. Eu fiquei só observando... afinal de contas, além da Gaby, Luana e Sabrina,  sou a melhor amiga, né? Noooossaaa... mas o mais legal, dahora mesmo foi a parte que eles se se abraçaram e se beijaram muiiito.
Resumindo. Minha melhor amiga Patty, foi milagrosamente curada por Jesus. Os médicos estão pasmos. Olha... Só sei que depois disso muita coisa mudou na vida da Patty.
 
Comenta aí gente...
 
(Patty no microfone)
 
Patty
Oie... Eu sou a Patty ... Valeu Taty. Mas... olha... aqui em casa, a gente passou a valorizar mais um ao outro. Fazemos mais coisas juntas... O pai e a mãe se organizaram lá no serviço deles e a gente tem procurado jantar juntos todos os dias e antes das refeições fazemos aquela oração gostosa, porque somos uma família.  Tem dia que to com dúvida nos deveres de casa e a mãe me da umas dicas de português, história e geografia e o pai me ajuda na matemática.  Tem final de semana que a gente vai pra praia, só curtir a praia, a família, a natureza... nada de celular, computador ou televisão. É muito legal. As tecnologias são importantes, mas é bom a gente desligar-se um pouquinho delas e fazer algo diferente sem elas. São coisas básicas que a gente esquece no decorrer da vida...mas é muito bom um abraço, um colo, um beijo e eu amo quanto meus pais fazem isso. Quer saber? A  minha família ficou muito mais bonita e gostosa, depois que Jesus nos visitou.
 
Thais 
Quer saber??? a  família de Jairo foi bendita, porque em sua casa teve a presença abençoada de Jesus, devolvendo a  vida e dando uns toquinhos  básicos para eles prosseguirem e continuar sendo uma big família. Só esse Deus mesmo para nos abençoar. Ele é muiiiiito grandeeee!!!!
 
última música - todos - grande é o SEnhor
 
Acrescentar... eu não me canso... de louvar-te por minha família


quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Peças Teatrais - Evangelização

A Cadeira

O sacerdote foi chamado para orar por um homem muito enfermo.
Quando o sacerdote entrou no quarto, encontrou o pobre homem na cama com a cabeça apoiada num par de almofadas.
Havia uma cadeira ao lado da cama, fato que levou o sacerdote a pensar que o homem estava aguardando a sua chegada.
- Suponho que estava me esperando? - disse o sacerdote.
- Não, quem é você? - respondeu o homem enfermo.
- Sou o sacerdote que a sua filha chamou para orar por você; quando entrei e vi a cadeira vazia ao lado da sua cama, imaginei que você soubesse que eu viria visitá-lo.
- Ah sim, a cadeira! Entre e feche a porta.
Então o homem enfermo lhe disse:
- Nunca contei para ninguém, mas passei toda a minha vida sem ter aprendido orar.
Não sabia direito como se deve orar.
E nunca dei muita importância para a oração. Pensava que Deus estava muito distante de mim.
- Assim sendo, há muito tempo abandonei por completo a idéia de falar com Deus.
Até que um amigo me disse:
"José, orar é muito simples. Orar é conversar com Jesus, e isto eu sugiro que você nunca deixe de fazer... você se senta numa cadeira e......coloca outra cadeira vazia na sua frente. Em seguida, com muita fé, você imagina que Jesus está sentado ali, bem diante de você.
Afinal Jesus mesmo disse:
- "Eu estarei sempre com vocês".
- Portanto, você pode falar com Ele e escutá-lo, da mesma maneira como está fazendo comigo agora.
- Pois assim eu procedi e me adaptei à idéia. Desde então, tenho conversado com Jesus durante umas duas horas diárias. Tenho sempre muito cuidado para que a minha filha não me veja... pois me internaria num manicômio imediatamente.
O sacerdote sentiu uma grande emoção ao ouvir aquilo, e disse a José que era muito bom o que estava fazendo e que não deixasse nunca de fazê-lo.
Em seguida orou com ele e foi embora.
Dois dias mais tarde, a filha de José comunicou ao sacerdote que seu pai havia falecido.
O sacerdote então perguntou:
- Ele faleceu em paz?
- Sim, quando eu estava me preparando para sair, ele me chamou ao seu quarto.
Ele disse que me amava muito e me deu um beijo. Quando eu voltei das compras, uma hora mais tarde, já o encontrei morto. Porém há algo de estranho em relação à sua morte, pois aparentemente, antes de morrer, chegou perto da cadeira que estava ao lado da cama e encostou a cabeça nela. Foi assim que eu o encontrei.
Porque será isto? - perguntou a filha.
O sacerdote, profundamente emocionado, enxugou as lágrimas e respondeu:
-  Ele partiu nos braços do seu melhor amigo...

Autor: Desconhecido



A senha - João.3:16 

Narrador = Conta-se uma interessante e comovente história, que se passou na cidade de Chicago, muitos anos atrás, em plena época de Natal. A noite caia fria, escura, e com uma forte névoa. Um garotinho vendia jornais numa esquina, mas as pessoas sequer o ouviram gritar as manchetes, pois apressadamente, fugiam do frio. Ele tremia tanto que resolveu também "encerrar seu expediente". Olhando ao redor, localizou e caminhou até um desbravador, perguntando-lhe:


Menino = - O Senhor saberia me dizer onde eu poderia encontrar um lugar abrigado para eu passar esta noite? Sabe, eu durmo em uma caixa na esquina logo ali abaixo, mas hoje á noite esta tão frio, que tenho medo de congelar
e morrer dormindo! Como seria bom se eu tivesse um lugar quente para ficar!

Narrador = O desbravador olhou demoradamente para o garotinho e disse:

Desbravador = Pegue a primeira rua á direita, vá em frente até o final da rua. Você vai dar de cara com uma casa branca, bem grande. Abra o portão, bata na porta e, quando abrirem, apenas diga "João 3:16", que eles deixarão
você entrar.

Narrador = O garotinho, mesmo sem compreender muito bem, caminhou até a casa e bateu na porta. Uma senhora o atendeu. Ele, então, olhou para ela e disse:

Menino = - "João 3:16".

Narrador = A senhora abriu a porta para que ele entrasse e lhe falou:

Senhora = - Pode entrar, meu filho.

Narrador = Depois, ela o conduziu para o interior da casa e indicando que sentasse numa poltrona em frente a uma grande lareira, se retirou. O garoto ficou ali sentado, ouvindo o crepitar do fogo, sentindo o calor voltar aos seus pés e mãos, e pensou:

Menino = "João 3:16" eu não entendi nada, mas essa senha certamente aquece um menino com frio.

Narrador = Um tempinho depois, a senhora voltou e perguntou:

Senhora = -Você esta com fome?

Menino = Bem, um pouco... Pra falar a verdade, estou sim... Não como a alguns dias!

Narrador = A senhora, então, o levou até a cozinha e fez com que se sentasse á mesa. Os olhos do menino quase pularam ao ver tanta comida gostosa.
Começou um pouco sem graça, mas depois se soltou e comeu até não poder mais!
Com a barriga cheia, ele pensou novamente.

Menino = "Continuo sem entender, mas esse João 3:16 também mata a fome de um menino".

Narrador = Em seguida, a senhora o levou até o banheiro onde havia uma enorme banheira cheia de água quente.O garoto, então, tomou um super banho, como nunca antes tomara em sua vida! E novamente ele pensou:

Menino = "João 3:16" você fez com que um menino sujo ficasse bem limpinho!

Narrador = Depois de bem alimentado, limpo e aquecido, a senhora o levou até um quarto, colocou-o em uma grande cama antiga, cobriu-o até o pescoço com perfumadas roupas de cama e um peludo coberto. Os olhinhos do menino
acompanhavam seu rosto, quando ela se inclinou dando-lhe na testa, um beijo de boa noite. Havia ainda um meio sorriso em seus lábios quando ela deu-lhe as costas, apagou a luz e saiu do quarto. Assim que ficou no escuro ele pensou:

Menino = Se não fosse esse "João 3:16", eu não estaria aqui agora parece que estou sonhando... Quanta coisa boa esta acontecendo comigo!

Narrador = na manhã seguinte, a senhora o conduziu novamente para a mesma mesa onde, na noite anterior, ele tivera sua fome saciada. Após um bom café da manha, ela levou para a mesma poltrona em frente à lareira, pegou uma
Bíblia grande e abrindo-a sentou-se em outra poltrona a sua frente. Fitando-o nos olhos, perguntou:

Senhora = Você entendeu o significado da nossa senha "João 3:16?".

Menino = Não, senhora. A primeira vez que eu a ouvi foi na noite passada, quando um desbravador me disse para usá-la quando chegasse aqui.

Narrador = Ela, então, abriu a Bíblia em João 3:16, e começou a ler aquele versículo, bem como os seguintes, contando-o para ele do amor de Deus, ao mandar Jesus. Ali mesmo, em frente a grande lareira, ele reconheceu que era
pecador, que Deus o amava e o porquê de Jesus ter vindo ao mundo. Então comovido, disse:

Menino = Eu não entendia, mas "João 3:16" fez toda a diferença. - Se eu morresse ontem, eu perderia a minha salvação, mas se eu morrer hoje, por causa de João 3:16, eu vou para o céu quando Jesus voltar.

"Por que Deus amou tanto o mundo, que deu seu único FILHO, e aquele que crer nEle não morrerá, mas terá a vida eterna. Por que Deus enviou o seu FILHO ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por
ELE. Quem nEle crer não é julgado; o que não crer já esta julgado, por que ele não acreditou no nome do único verdadeiro FILHO de Deus.." João 13:16 a 18


TÍTULO: A VERDADE


PERSONAGENS:

SINOPSE

Jovem sedento da verdade, se depara com várias pessoas que lhe falam da existência humana.

PERSONAGENS:
HENRY, Amigo de FERNANDO que explica a verdade a luz da Palavra de Deus.

ALAN, Homem que acredita na reencarnação.

MANDINA, Mulher que prevê o futuro das pessoas através da numerologia.

RAEL, Acredita que somos clones dos Ets.

Pr. João, Prega sobre a vinda de Cristo.



CENA 1 - (Música – Luz em HENRY e FERNANDO sentados em um banco de uma praça)

NARRADOR: Um certo rapaz chamado FERNANDO busca a verdadeira razão de viver e de sua existência e no dia a dia se depara com falsos profetas que ensinam o caminho errado, e numa tarde, ele encontra um amigo e pergunta sobre essa razão.
FERNANDO – HENRY, de onde viemos?
HENRY - De Deus. Ele nos criou como diz a bíblia em Gênesis capítulo 1.26 “Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança”.
FERNANDO – Mas tem muitos que falam na TV sobre reencarnação, jogam búzios, numerologia, e dizem que somos clones de Ets.
HENRY – FERNANDO, eles não sabem de nada. Eles terão que prestar contas à Deus por dizerem tantas mentiras, porque quem mente é filho do diabo, o diabo é o pai da mentira e muitos se deixam enganar por ele. Creia somente em Jesus e na sua palavra, a bíblia. Eu preciso ir, até mais tarde e que o Senhor te esclareça cada dia mais.
FERNANDO – Obrigado. (HENRY sai de cena, entra MANDINA)
MAMDINA – Olá!
FERNANDO – Oi.
MANDINA – Meu belo rapaz, você gostaria de saber sobre seu futuro?
FERNANDO – Ninguém é capaz de saber o futuro, somente Deus.
MANDINA – Você gostaria de ser muito rico?
FERNANDO – Rico? Tá brincando! Se nem aumento de salário eu tenho.
MANDINA – Eu posso te passar seus números da sorte e assim você poderá ficar rico e nunca mais precisar trabalhar.
FERNANDO – Eu não acredito em você, ninguém pode ver o futuro através de búzios, numerologia, cartomancia, e outras baboseiras.
MANDINA – Mas eu posso, basta você me dar seu nome completo e data de nascimento.
FERNANDO – Só isso?
MANDINA – Só. Viu como é fácil?
FERNANDO – E por que faria isso?
MANDINA – Porque no fundo, você deseja ganhar muito dinheiro e isso está prestes a acontecer.
FERNANDO – Não vou perder nada mesmo. Me chamo Fernando Abravancel e nasci em 26 de dezembro de 1989 na cidade...
MANDINA – Não preciso. Amanhã esteja aqui nesse mesmo horário e trarei os seus números da sorte.
FERNANDO – Como se chama?
MANDINA – Me chamo MANDINA.
FERNANDO – E quanto vai custar?
MANDINA – Nada. Eu aceito uma porcentagem do que ganhar.
FERNANDO – Fechado. Até amanhã. (MANDINA sai de cena – B.O)

CENA 2 – Música – Luz em FERNANDO no dia seguinte esperando a MANDINA)

FERNANDO
– Serei rico! Hoje é o meu dia, eu sempre sonhei em ser muito rico. Cadê a mulher, será que foi sonho ou ela deu cano?
MANDINA – Olá!
FERNANDO – Oi, MANDINA.
MANDINA – Aqui estão seus números da sorte.
FERNANDO – Deixe-me ver esses números. Mas é a data de meu aniversário.
MANDINA – Isso mesmo, eu consultei várias vezes e sempre dava os mesmos números.
FERNANDO – Eles estavam sempre comigo e eu não sabia.
MANDINA – É verdade. Agora jogue e ganhe e nunca se esqueça de mim. (Sai de cena)
FERNANDO – É claro que não! (Entra ALAN)
ALAN – Olá jovem, tudo bem?
FERNANDO – Tudo muito bem, agora me diga de onde viemos, já que você estuda a reencarnação.
ALAN – Somos a reencarnação de pessoas que morreram sem cumprir suas missões.
FERNANDO – Mas a bíblia diz que o homem morre uma vez só, vindo depois disso o juízo final.
ALAN – Que loucura me jovem. Sempre voltaremos para cumprir tudo o que deixamos de fazer e isso se chama carma.
FERNANDO – Então eu posso fazer de minha vida o que quiser, eu vou voltar mesmo.
ALAN – É isso ai. Até logo. (sai de cena)

CENA 3 – (Música – Luz em FERNANDO revoltado com a mentira de MANDINA)

FERNANDO
– Que mulher mentirosa! Como pude cair nessa? Deixa pra lá, preciso ligar para o HENRY e tirar umas dúvidas sobre o que o ALAN me disse. (Música aumenta – B.O)
CENA 4 – (Luz - FERNANDO ligando de casa para HENRY)

FERNANDO
– Alô, o HENRY por favor! (Pausa) Oi HENRY, é o FERNANDO, como vai? (Foco no HENRY)
HENRY – Oi, FERNANDO, o que manda?
FERNANDO – Preciso te fazer umas perguntas que estão me atormentando.
HENRY – Diga lá, que perguntas?
FERNANDO – Ontem, depois que você saiu, veio uma mulher sinistra e passou uns números dizendo que eram da sorte, depois veio o tal do ALAN falou sobre reencarnação, e depois eu fiquei perturbado com isso, é possível alguém voltar e tomar outro corpo?
HENRY – Claro que não, eles estão mentindo e a prova disso é que você ficou perturbado, quando é mentira a perturbação vem, quando é verdade, Deus coloca paz em nosso coração.
FERNANDO – Eu fiquei muito agitado.
HENRY – Quem morre nunca volta, essa falsa doutrina é para enganar o homem e ele achar que terá uma nova chance e a bíblia desmente isso.
FERNANDO – O que devo fazer então?
HENRY – Crer no que te digo. Vamos falar com meu pastor hoje à tarde.
FERNANDO – Eu adoraria.
HENRY – Então me encontre na praça as 18 horas.
FERNANDO – Tudo bem, até mais HENRY e obrigado.
HENRY – Até mais. (B.O)

CENA 5 – (Luz – FERNANDO na praça, chega RAEL)

RAEL – Boa tarde, meu jovem sedento da verdade.
FERNANDO – Boa tarde.
RAEL – Esperando alguém?
FERNANDO – Por que deseja saber?
RAEL – Para que possamos conversar sobre um ataque de Ovnis que acontecerá em breve.
FERNANDO – Ataque de Ovnis?
RAEL – Isso mesmo.
FERNANDO – E como sabe disso?
RAEL – Porque tenho contato com eles.
FERNANDO – Eles estão te enganando.
RAEL – Não fale assim, eles podem te exterminar.
FERNANDO – É mesmo?
RAEL – Não brinque com o que não pode.
FERNANDO – (Com medo) Não estou brincando, eu pensei que era brincadeira sua.
RAEL – Eu sou um enviado e nunca brinco com essas coisas.
FERNANDO – Estou esperando o HENRY e ele tirará todas as minhas dúvidas.
RAEL – Acredita mesmo nisso?
FERNANDO – Acho que sim.
RAEL – Achar não é ter certeza.
FERNANDO – Vamos conversar com o pastor dele.
RAEL – Essa raça só quer dinheiro e nada mais.
FERNANDO – Mas o pastor dele é conhecido e sai até em revistas e jornais.
RAEL – Jornais e revistas evangélicos?
FERNANDO – É.
RAEL – Esses jornalistas são mentirosos como outro qualquer, é só pagar que eles elogiam.
FERNANDO – Eles trabalham pra divulgar a religião deles.
RAEL – Era pra ser assim, mas isso não acontece, eles querem é fama e dinheiro.
FERNANDO – Eu vou descobrir de onde viemos.

RAEL – Viemos do cosmos, somos clones dos Ets. Somos feitos de células dos Ets e por isso temos a força cósmica e dentro de alguns dias estaremos entrando em contato com nossos verdadeiros criadores.
FERNANDO – Como saberemos quem são eles?
RAEL – Bem pensado, caro seguidor. Vou deixar um cartão com o endereço de onde fazemos contato e espero sua presença, tudo bem?
FERNANDO – Tudo bem, não vou morrer por isso. Lá vem o HENRY.
RAEL – Eu preciso ir, não comente nada do que conversamos tá legal?
FERNANDO – Dou minha palavra. (RAEL sai de cena – Entra HENRY)
HENRY – Conversando com o HENRY de novo?
FERNANDO – Pois é.
HENRY – O que ele te disse?
FERNANDO – Que somos clones, e que vai haver uma invasão de extraterrestres que são nossos criadores.
HENRY – Que imaginação fértil. Vamos, o pastor está nos esperando.
FERNANDO - Espere, o RAEL disse que esses pastores só querem fama e dinheiro e que é só pagar para esses jornalistas e pronto.
HENRY – Na verdade é como qualquer seguimento e existem aqueles enganadores no meio, muitos bispos, pastores, apóstolos e jornalistas são medíocres, e trabalham conforme a vantagem financeira, mas nem todos são assim e creio no trabalho missionário que o meu pastor está fazendo e quero que ele mesmo fale pra você. Vamos?
FERNANDO – Agora vamos. (Saem – B.O)

CENA 6 – (Música – Luz em HENRY, FERNANDOe Pr. João)

HENRY
– A paz do Senhor, pastor João!
PR. JOÃO – A paz do Senhor, HENRY!
HENRY – Esse é o jovem de que falei.
PR. JOÃO – Como vai FERNANDO?
FERNANDO – Bem pastor.
PR. JOÀO – Prazer em conhecê-lo!
FERNANDO – O prazer é meu.
HENRY – Como eu já tinha adiantado o assunto pastor, o FERNANDO está com algumas dúvidas sobre a existência do homem.
FERNANDO – Eu gostaria de saber, de onde viemos?
PR. JOÃO – Deus nos criou como sua imagem e semelhança e fez a nossa carne através do barro, depois Ele assoprou em nós e nos deu a vida que temos hoje.
FERNANDO – E a reencarnação, existe?
PR. JOÃO – Não. Uma mentira do diabo. Em Hebreus, capítulo 9, versículo 27diz assim, “ao homem está ordenado viver uma só vez, vindo depois disso o juízo”. Deus nos deu essa vida, se não formos dignos de vivê-la, como teremos outra? Cada um dará conta no dia do juízo por cada vida vivida.
FERNANDO – E sobre os Ets?
PR. JOÃO – Você já ouviu falar deles, mas nunca viu nenhum e sabe por quê? Porque não existem, são demônios que se disfarçam fazendo sinais, prodígios como nos diz a bíblia.
FERNANDO – Ele me convidou para um encontro com os Ets.
PR. JOÃO – HENRY, preciso conversar um pouco mais com o FERNANDO, e mostrar a verdade pra ele na bíblia, para que todas as suas dúvidas sejam tiradas.
HENRY – Como quiser pastor João, eu vou indo, tudo bem pra você FERNANDO?
FERNANDO – Tudo, eu tenho tempo e posso ficar.
PR. JOÃO – Quanto tempo você pode ficar?
FERNANDO – Umas oito horas.
PR. JOÃO – Eu preciso de pelo menos duas, e você poderá tirar todas as suas dúvidas.
HENRY – Até mais tarde, a paz do Senhor! (Sai de cena)
PR. JOÃO – A paz do Senhor, HENRY! Então vamos lá, aqui na palavra de Deus... (Música aumenta – B.O)

CENA 7 – (Música – luz – FERNANDO com uma bíblia na mão na praça, chega ALAN)

ALAN
– Olá jovem sedento da verdade, como tem passado?
FERNANDO – Muito bem, graças à Deus.
ALAN – E como vão as coisas no sentido espiritual?
FERNANDO – Melhor ainda.
ALAN - Como assim?
FERNANDO – Encontrei a verdade.
ALAN – Que verdade? Andar com uma bíblia não quer dizer nada.
FERNANDO – Olhando assim parece um livro como qualquer outro, não é verdade?
ALAN – Tem razão.
FERNANDO – Mas quando abrimos, ele se transforma no livro mais importante de todos, porque esse livro é a infalível palavra de Deus.
ALAN – E como você tem tanta certeza?
FERNANDO – Só podemos ter certeza através do Espírito Santo, porque só Ele pode testificar da verdade, porque Ele é o Espírito da verdade.
ALAN – Eu hein, sai pra lá, não vai dizer que você não acredita mais em reencarnação?
FERNANDO – A bíblia diz o contrário, ela diz que o homem só tem uma vida pra viver e que depois cada um terá que dar conta ao Criador.
ALAN – Já vou indo, fica com essa sua filosofia barata.
FERNANDO – Cuidado ALAN, não brinque com o que não pode, o único que tem todo o poder é o Senhor Jesus, e não diminua sua palavra, Ele não gosta. Por que está tão perturbado?
ALAN – Você me deixa perturbado.
FERNANDO – Sabe por quê? Porque você está decepcionado com o seu erro e irá refletir daqui pra frente, no fundo sabe que estou certo. Vá pra Jesus correndo, enquanto há tempo.
ALAN – Eu preciso pensar em tudo isso. (Sai correndo, esbarra em MANDINA)
MANDINA – Olha pra frente ALAN! Olá, está decepcionado com você?
FERNANDO – Comigo não e nem com você.
MANDINA – Jura?
FERNANDO – Jurar eu não juro, porque só Deus pode jurar.
MANDINA – Sabe por que não ganhou? Falta de fé.
FERNANDO – Falta de fé em quem?
MANDINA – Em Deus.
FERNANDO – Deus condena os jogos de azar, Deus não se mete em jogatina maldita, e chama de malditos os adivinhadores.
MANDINA – Calma, eu apenas ajudo as pessoas a acreditarem num futuro melhor.
FERNANDO – Com mentiras? MANDINA, Jesus deseja mudar o seu viver e fazer de você uma nova criatura, para que esse dom seja usado corretamente e para a glória do nome do Senhor.
MANDINA – Você tá muito diferente.
FERNANDO – Jesus me mudou e pode te mudar também. Vamos comigo até um homem que vai tirar todas as suas dúvidas.
MANDINA – Tudo o que eu perguntar ele me responde?
FERNANDO – Qualquer coisa.
MANDINA – Ele vai se complicar comigo, você vai ver. (Entra RAEL)
RAEL – Ei, onde estão indo?
MANDINA – O FERNANDO se converteu aos crentes e está me chamando para ir conversar com um homem que vai me explicar sobre tudo.
RAEL – E você vai?
MANDINA – E por que não?
RAEL – Tá louca? Eles fazem lavagem cerebral.
MANDINA – E você tem medo?
RAEL – Claro que não! Por isso você não foi ao encontro com os Ets, não é FERNANDO?
FERNANDO – Eles apareceram?
RAEL – Claro! Eles sempre aparecem.
FERNANDO – Interessante. Então, vamos? (Música – saem de cena – B.O)

CENA FINAL – A VERDADE

NARRAÇÃO – O senhor Jesus veio para libertar os cativos e oferecer a vida eterna com Deus, em breve voltará para buscar a sua igreja, pois todo aquele que conhece a verdade em Jesus, está livre do pecado e da morte.
(Música aumenta – Aparece FERNANDO com o pastor no fundo. Depois entra MANDINA com uma bíblia na mão e cumprimenta os dois, e por último entra HENRY abraçado com o RAEL e se juntam aos outros numa reunião de oração. B.O)



Amizade

Rogério (Atendendo o telefone) Estava esperando por sua ligação ! Diga-me logo o que decidiu.. (pausa) estou muito contente vou avisar o Marcos, diga-me o horário do seu vôo e nós o buscaremos. (anota as informações num papel e despedem-se)


Marcos - Eu consegui aquele estagio na agência de publicidade, o diretor de arte elogiou muito meus desenhos… (suspira)… trabalharei ao lado de grandes desenhistas vou aprender muito com eles. Ah! Já vou começar amanhã.


Rogério – É tava na hora, ano que vem você se forma e terá que procurar um emprego e estando fazendo um estagio será mais fácil a contratação. (pequena pausa) Eu já estava esquecendo… amanhã à noite vamos buscar o Alex no aeroporto, com a sua saída daqui, no ano que vem , precisarei de alguém para dividir o aluguel.


Marcos – Pode contar comigo ! Deixa eu tomar um banho.


(Música)

Entram os três amigos.

Rogério – Espero que você não se importe em dormir aqui na sala até o final do ano.

Alex – Ok! Será legal acordar e abrir esta janela p/ sentir a brisa da manhã.

Marcos – Posso levá-lo na faculdade durante o meu horário de almoço para você providenciar sua matricula.

Rogério – vamos arrumar logo suas coisas por que já é muito tarde.


Musica

Rogério esta lendo

Entram os outros dois.


Rogério: Deu tudo certo hoje?


Marcos – meu primeiro dia foi ótimo em apenas um dia de trabalho aprendi vários truques que nunca me ensinaram na faculdade.


Rogério – veja que interessante isto que estou lendo ( ler o trecho do livro- Mente Caráter e Personalidade II, pg 397)


Marcos – isso é verdade os médicos dizem que 90% das doenças são psicológicas, as pessoas hoje em dia se preocupam muito , trabalham demais , recebem uma carga muito grande de noticias e informações a todo momento e inconscientemente criam doenças para se verem livrem disso por alguns dias.


Rogério – A Sr.ª Ellem white escreveu isto a quase cem anos atrás, verdadeiramente ela foi inspirada, acredito esse problema não era do seu tempo e ela já alertava.


Marcos – Realmente nosso tempo é outro, nosso mundo é outro.


Alex – (Entra tossindo) Tentei terminar as provas de admissão antes da tempestade de neve mas não foi possível, eram provas difíceis talvez eu nem passe (tosse novamente)


Marcos – estávamos comentando agora mesmo um trecho de Ellen White sobre o poder da sua mente. Não pense negativo! Simplesmente ore e coloque teu caminho nas mãos de Deus.


Rogério – Ele esta certo. Vai tomar um banho que vou preparar-lhe um chá.


Alex – Não precisa se (tosse) preocupar isso passa logo.


Marcos – Alex estamos vivendo como uma família agora, nós somos amigos e nos preocupamos com você, eu sei que hoje amizade funciona assim: "Se você ri todos riem se você chora você sozinho" ou seja quando você tá na pior os caras te deixam. Lembra da parábola do filho pródigo, hoje acontece a mesma coisa, mas não posso admitir esse tipo de amizade no mundo cristão.


Musica

Marcos – Rogério, o Alex tossiu a noite inteira se ele não melhorar precisamos procurar um médico.


Rogério – Concordo. (vai até a cama do Alex) nós vamos trabalhar é bom você ficar ai descansando.


Alex – (murmura) tá bom…


Música

(Os dois amigos voltam e encontram o segundo amigo muito mal)


Marcos – vou chamar um médico…

Intervalo

Médico – Ele pegou uma gripe muito forte mas pode se recuperar ele ainda é jovem. (agora fala ao doente) olha garoto você tem bons amigos aqui… tenho certeza farão o possível para que logo você esteja restabelecido, mas não se esqueça de pensar positivo, não se deixe abalar por uma simples virose ok ! Vale a pena viver principalmente quando se tem bons amigos, com os quais se pode contar a qualquer hora.


Marcos : Vou acompanhá-lo , pois já irei comprar os remédios..


Médico: Será um prazer sua companhia, apesar do frio e da quantidade de neve que esta caindo agora…


(Saem conversando)

Intervalo

Narrador: Uma semana se passa e o inverno se torna mais rigoroso naquela longínqua região, para seus morados era tudo muito normal, mas Alex que pouca vezes tinha visto neve aquilo o assustava.


Rogério: Olá garoto como você esta hoje ?


Alex: Se eu sarar vou voltar para casa…


Rogério: Como você pode desistir das coisas de forma tão rápida ?


Alex – Quando eu cheguei aqui aquela arvore era igual a mim, cheia de vida, com suas folhas verdes, as quais representavam todas minhas esperanças de concluir meus estudos… agora são poucas as que restam assim como eu pouca força me resta e quando a ultima folha cair… eu também morrerei…


Rogério – Pare com isso! Pense exatamente o contrário pense no seu futuro nas coisas boas que ainda vão acontecer.


Alex – A previsão do tempo para esta noite é de uma tempestade de neve muito forte, com certeza aquela pequena folha não resistirá, assim como eu também…


Marcos – Não se preocupe Rogério ele esta delirando devido a febre alta…


Narrador: Aquele pequeno lugarejo, jamais vira uma tempestade tão intensa quanto aquele, em cama sua cama era como se Marcos ouvi-se a voz murmurante de Alex repetindo que em breve perderia todas suas forças…

Marcos achava que podia fazer alguma coisa e fez…


Rogério: Bom dia Alex, como passou a noite?


Alex: Bom dia… abra a janela, por favor…


Rogério: De maneira alguma ainda está fria…


Alex: Eu preciso ver a arvore.


Rogério: Não farei isto, enquanto você não entender que a sua condição é psicológica.


Alex: (Se esforçando para levantar) Eu mesmo abrirei…


Rogério: Aquela folha pode ter caído, mas a árvore ainda esta lá e no verão terá tantas folhas que jamais poderá contá-las, e por esse lado que você tem que pensar, olha vou abrir a janela e nada vai acontecer com você. (Caminha em direção à janela demonstrando medo e vagarosamente começa abrir a janela, ao perceber a folha se entusiasma).


Rogério: Veja Alex a folha ainda está lá, ela resistiu assim como você.


Alex: (esforçando-se para ver a folha) Não posso acreditar… Que lição estou recebendo agora… me deixei levar pelos pensamentos negativos esquecendo até mesmo que vocês, meus melhores amigos sempre estiveram ao lado. Cadê o Marcos, preciso vê-lo…


(Neste instante alguém bate à porta e Rogério atende e troca algumas palavras)


Rogério: O Marcos morreu esta noite…. Encontram sua aquarela e uma escada que usou para pintar aquela folha…. (Se abraçam)


Narrador: (Música triste de fundo) Marcos não mediu as conseqüências do seu ato, na busca da cura para seu amigo… perdendo a própria vida. Jesus nosso melhor amigo deu sua vida por você também…


Viajando pela Bíblia

Tipo: peça em 10 cenas.
Personagens: Narradora; Maria; Cássia; Bíblia; Dona Diva

Narradora - Bem vindos! Vocês estão prestes a entrar no maravilhoso mundo da Bíblia. Este Mundo não é de mentira, como outros por aí, e vocês podem morar nele, viver nele, basta querer. Bom, vou deixar para depois as explicações de como morar no Mundo da Bíblia, pois agora vamos ver a primeira história da série Viajando pela Bíblia. Nossa primeira história tem por título "Procurando os pequenos obreiros", que conta a história... É melhor vocês verem a história... Tudo começou com a pergunta, da "perguntadeira" Maria que queria saber de tudo que lhe viesse à telha:
Cena 1 - sem cenário
Maria - Oh Cássia, como é que eu sei que a Bíblia conta a verdade?
Cássia - Por que a Bíblia nos diz que todas as escrituras são inspiradas por Deus, além do mais para tudo que acontece a Bíblia tem uma explicação.
Maria - Eu nunca ouvi nas Histórias da Bíblia crianças fazendo algo para Deus, eu acho que é porque nós somos muito pequenos e não sabemos fazer quase nada, aliás, nada.
Cássia - hummmmm! É verdade...Mas há crianças que fizeram sim a obra do Senhor.
Maria - Ué...Por que eu num lembro?
Cássia - Você tem ido para a Escola Dominical e prestado atenção?
Maria - Não...He...He...

Entra a Bíblia
Bíblia - Já que você não vai buscar o conhecimento da Bíblia, eu vim aqui te trazer o conhecimento Maria.
Cássia - Como é que você entrou aqui?
Bíblia - Vamos, e não tenha medo, pois eu não vou lhe fazer mal algum.
Maria - Vamos sim, seu desconhecido... Maria segue Bíblia
Bíblia - Você não vem Cássia?
Cássia - Isso parece loucura, mas...
Fecham-se as cortinas e começa a tocar a música de fundo.

Cena 2 - Cenário: Gênesis, que consiste um lugar com folhas e alguns desenhos simulando arbustos.
Bíblia - Eis aqui o começo de tudo, o livro das Gênesis de todas as coisas.
Maria - Que legal! Mas o que a gente veio fazer aqui?
Bíblia - Dona Narradora, explica pra ela e para todo mundo o que nós viemos fazer aqui?
Narradora - Mas é claro. A aventura de Viajando pela Bíblia I será viajar pela Bíblia toda a procura de pista ou pessoas mesmo que eram crianças e faziam a obra do Senhor.
Maria - Que legal! Vão me ensinar as coisas sem eu precisar perguntar? Mas eu posso fazer perguntas não posso?
Bíblia - Claro que pode. Estou aqui pra lhe explicar tudo sobre crianças obreiras, para que você também seja uma.
Maria - Mas como e posso fazer isso, eu sou tão pequena?
Bíblia - Essa pergunta será respondida mais à frente Maria.
Cássia - Olha, eu acho que encontrei um pista.
Bíblia - Deixe-me ver... É realmente é nossa primeira pista e diz: "A obediência". Isso quer dizer que no princípio da criação as crianças faziam a vontade do Senhor somente em obedecer aos seus pais, essa a primeira obra, a obediência.
Maria - Já vi que posso fazer a obra...
Cássia - Tá vendo resmungona. Toda vez que a mãe te pede pra fazer algo você fica resmungando e não a obedece.
Maria - Eu vou mudar...
Bíblia - Bom, já ficamos muito aqui, vamos procurar a próxima pista, para ver com as crianças podem fazer a obra do Senhor.
Fecham-se as cortinas

Cena 3 - Cenário: Deserto, desenho do Sol bem forte e as luzes quase todas acesas.
Bíblia - Chegamos ao Êxodo...
Maria - Que calor!
Cássia - Claro Maria, nós estamos no Egito.
Bíblia - Realmente, aqui é muito quente, pois a maiorias das áreas são todas desérticas.
Maria - Olha aqui! Acho que é a nossa pista.
Bíblia - Deixa-me ver?
Maria -Tó...
Bíblia - Não Maria, essa não é nossa pista, é apenas uma anotação sobre como fazer o próximo cenário.
Cássia - Onde será que tá a pista daqui.
Bíblia - Vamos Perguntar à Narradora!
Maria - Vamos...
Cássia - Hei! Espera aí, com a Narradora nós podemos falar daqui mesmo.
Bíblia - É basta falar assim: Dona Narradora onde está a nossa pista?
Narradora - Têm duas. Uma delas está comigo e a outra está atrás de uma pedra.
Bíblia - Você pode, por favor, nos dar a pista que está com a senhora?
Narradora - A pista que está comigo diz que vocês daqui passarão para o Livro de Samuel, pois do atual livro até este a pista é única: "Obediência aos pais para agradar ao Senhor". Enquanto a Narradora fala Maria pega a pista na pedra
Maria - Aqui está a outra pista.
Bíblia - Vamos ver o que diz... "A irmã de Moisés ajudando sua mãe a cuidar de Moisés". Aqui se vê que a irmã de Moisés agradava a sua mãe, logo agradava a Deus.
Cássia - Então nós temos duas pistas e duas dicas para as crianças: A Primeira diz que obedecendo aos seus pais você está obedecendo a Deus A Segunda diz que agradando os pais, agradamos a Deus.
Bíblia - Vamos como disse a Narradora para o Livro de Samuel.
Fecham-se as cortinas

Cena 4 - Cenário: Um Templo, lugar à meia luz e iluminado com velas, simbolizando a luz do templo
Bíblia - Já sei onde está a pista...
Maria - Tão rápido!?
Cássia - Deixa de resmungar Maria
Bíblia - Olhem, aqui diz: "Samuel desde pequeno servia ao Senhor como sacerdote, ensinado pelo sacerdote Eli".
Cássia - Faz sentido...
Maria - Alguém me dá uma luz por que eu ainda não entendi o que significa.
Cássia - É simples Maria, com isso nós podemos saber que não só os adultos podem pregar e ensinar nos cultos, mas se as criança e adolescente também buscarem ao Senhor podem ministrar sua palavra com fervor.
Bíblia - Isso mesmo Cássia, se você usasse essa inteligência para falar de Jesus a suas colegas de classe, você faria muito bem a obra do Senhor.
Cássia - É... É...
Maria - Já acabamos aqui, vamos procurar a próxima pista.
Bíblia - Tem razão Maria, vamos.
Fecham-se as cortinas

Cena 5 - Cenário: montanhas
Bíblia - Por mais que nós tenhamos andado, não saímos do Livro de Samuel.
Maria - Mas tudo tem um motivo de ser.
Cássia - Nosso! Finalmente você falou algo de interessante.
Maria - Mas é lógico, eu li o texto da Bíblia.
Cássia - Tinha que ser!
Bíblia - Como a Maria já falou, tudo tem um motivo de ser, se estamos aqui é para aprender algo novo.
Cássia - Achei a pista. Posso ler?
Bíblia - Claro que pode.
Cássia - "Um menino pastoreando as ovelhas de seu pai, e defendendo-as de animais perigosos".
Bíblia - Aqui vemos Davi cuidando das ovelhas de seu pai e com isso aprendeu a confiar no Senhor, sendo assim agradava ao Senhor, pois nele confiava cegamente, prova disto é que mais tarde enfrentou o gigante Golias.
Cássia - Já temos então três pistas para fazer a obra do Senhor...
Maria - Eu sei quais são. Obedecer, agradar e confiar.
Cássia - Você está aprendendo rápido Maria.
Bíblia - Vamos para a próxima pista.
Fecham-se as cortinas

Cena 6 - Cenário: Trono
Cássia - Olha ali em cima do trono.
Maria - Deixa que eu pego. É... Agora é a pista.
Bíblia - Dê-me. Bíblia pega a pista de Maria Aqui diz: "Josias reinou desde os oito anos".
Maria - Puxa! Um rei com oito anos parece até brincadeira.
Bíblia - Mas não é.
Cássia - Mas o que isso quer dizer?
Bíblia - Quer dizer que as crianças também podem decidir desde que queiram realmente servir ao Senhor com sinceridade.
Maria - Para fazer a obra do Senhor temos que obedecer, agradar, confiar e decidir.
Cássia - Isso tá ficando complicado.
Bíblia - Não é nada difícil, pois basta ser simplesmente como Jesus.
Cássia - Ah! É básico.
Bíblia - Vamos sair dos Livros dos Reis, e vamos seguir para nossa próxima pista
Fecham-se as cortinas

Cena 7 - Cenário: Livros poéticos: um pergaminho
Bíblia - Chegamos aos Livros Sapienciais
Maria - Que livros são esses? Não sabia que na Bíblia tinha estórias de sapos.
Cássia - (rindo) Não Maria, são os livros poéticos, que trazem muitos conselhos sábio, por isso são chamados de Livros Sapienciais.
Maria - Assim está melhor.
Bíblia - Vejam aqui tem um rolo de pistas.
Cássia - Lógico, nos livros poéticos nós podemos encontra muitas informações de como fazer a obra do Senhor, mesmo sendo criança.
Maria - Qual é a primeira pista dona desconhecida?
Bíblia - Pode me chamar de Bíblia. A primeira pista diz: "Não era criança, mas deixou um belo exemplo de paciência".
Maria - Essa eu sei que é. É Jó que foi um homem muito paciente, sofreu muito, mas nunca reclamou do seu Deus.
Cássia - Tá vendo que você lembra o que aprendeu na Escola Dominical, só precisa fazer uma forcinha para lembrar.
Maria - Eu já posso falar todas as pistas que nós já encontramos?
Bíblia - Ainda não Maria porque ainda tem outras pistas.
Cássia - Leia logo a outra Bíblia.
Bíblia - "Ouvi o conselho do teu pai"
Cássia - Essa pista é muito clara.
Bíblia - Mas nos livros sapienciais nós encontramos ordens para os adultos também. No livro dos Provérbios capítulo 22 e versículo 6 diz : "Ensina o menino no caminho em que deve andar..."
Maria - Nós devemos ouvir os conselhos de nossos pais porque eles tem de nos ensinar a andar nos caminhos do Senhor e nós devemos obedecer.
Bíblia - Certo Maria! Muito bem. Vamos para o próximo livro ou subdivisão deles.
Maria - Como assim subdivisões.
Bíblia - Eu explico pra você no caminho, vamos... Os livros da Bíblia...
Fecha-se as cortinas

Cena 8 - Mesmo cenário
Maria - Seu Bíblia, você entende tudo da Bíblia hein!
Cássia - Parece que nós voltamos para o mesmo lugar.
Bíblia - Não. Posso sentir que nós estamos nos Livros Proféticos.
Cássia - E que pistas podemos encontrar nos Livros Proféticos que têm uma linguagem tão complicada e as vezes dura?
Bíblia - Narradora, onde está a pista daqui?
Maria - Eu já achei, está aqui.
Bíblia - Obrigada dona Narradora
Cássia - pega a pista de Maria - Aqui diz : "Sendo já homem, chorou como criança"
Bíblia - O profeta Jeremias chorou aos pés do Senhor como uma criança, isso quer dizer que o coração de uma criança é puro e para estar diante de Deus todos precisam ter um.
Maria - Que legal! Então todo mundo que faz a obra do Senhor tem que ser como uma criança.
Cássia - Logo todas as crianças podem fazer a obra do Senhor, pois seu coração é puro.
Bíblia - Mas existem mais algumas condições para que as crianças façam a obra do Senhor.
Maria - Eu pensava que não tinham restrições para isso.
Bíblia - Narradora nós podemos pular para o fim de nossa aventura.
Narradora - Não, só podem ir para os Evangelhos.
Maria - Então vamos logo.
Cássia - Vamos o mais rápido que pudermos.
Fecham-se as cortinas.

Cena 9 - Cenário: nuvens
Bíblia - Aqui iremos aprender quais a condições para que as crianças façam a obra do Senhor.
Cássia - Por que não tem pistas neste lugar? B.- Por que aqui é o último estágio da nossa viagem.
Maria - Como assim, nós não viajamos pela Bíblia toda coisíssima nenhuma, nós até pulamos algumas partes.
Bíblia - Você tem razão, mas as últimas pistas serão dadas aqui e as demais vocês procurarão sozinhas.
Cássia - Mas como?
Bíblia - Assim que sairmos daqui você saberá como fazer isso.
Cássia - Se é você quem diz...
Bíblia - Para que todas as crianças possam fazer a obra do Senhor, antes de qualquer coisa elas têm que aceitar a Jesus como seu Salvador, pois na Bíblia está escrito "todos pecaram, e precisam da glória de Deus", portanto antes de obedecer, agradar confiar, ouvir o conselho dos pais e ser humilde diante do Senhor, a criança, como qualquer pessoa tem que aceitar a Jesus, para que possam ser perdoados os seus pecados e para que se possa ir morar com Jesus no céu...
Fecha-se as cortinas.

Cena 10 - Cenário: Mesa de café da manhã
Dona Diva - Maria, Cássia o café tá pronto, vem tomar pra depois a gente ir pra casa da vovó.
Maria - Ah, mãe; a gente tá de férias, por que nós temos que acordar cedo?
Cássia - Olha Maria, ali na mesa...
Maria - A Bíblia...
Dona Diva - Que deu em vocês?
Cássia - Nós podemos continuar a procurar as pistas.
Maria - É! Vamos tomar café e depois a gente continua a nossa aventura.
Dona Diva - Vocês sonharam o mesmo sonho?
Maria - É mesmo Cássia!
Dona Diva - Posso depois saber como foi esse sonho?
Cássia - Claro mãe, quem sabe a senhora não dá uns conselhos para a gente.
Fecham-se as cortinas; Maria fica, monologando.

Maria – Quem Quiser aceitar a Jesus a oportunidade será dada. Se você pensa que criança ou adolescente não pode fazer a obra do Senhor está muito enganado, pois você pode falar de Jesus aos seus amigos, colegas de classe, na condução...
Cássia - Só a voz - Vamos logo Maria.
Maria - É isso aí! Fiquem na paz!
Fecham-se as cortinas

Fim



TÍTULO: A VERDADE




PERSONAGENS:

SINOPSE

Jovem sedento da verdade, se depara com várias pessoas que lhe falam da existência humana.

PERSONAGENS:
HENRY, Amigo de FERNANDO que explica a verdade a luz da Palavra de Deus.

ALAN, Homem que acredita na reencarnação.

MANDINA, Mulher que prevê o futuro das pessoas através da numerologia.

RAEL, Acredita que somos clones dos Ets.

Pr. João, Prega sobre a vinda de Cristo.



CENA 1 - (Música – Luz em HENRY e FERNANDO sentados em um banco de uma praça)

NARRADOR: Um certo rapaz chamado FERNANDO busca a verdadeira razão de viver e de sua existência e no dia a dia se depara com falsos profetas que ensinam o caminho errado, e numa tarde, ele encontra um amigo e pergunta sobre essa razão.
FERNANDO – HENRY, de onde viemos?
HENRY - De Deus. Ele nos criou como diz a bíblia em Gênesis capítulo 1.26 “Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança”.
FERNANDO – Mas tem muitos que falam na TV sobre reencarnação, jogam búzios, numerologia, e dizem que somos clones de Ets.
HENRY – FERNANDO, eles não sabem de nada. Eles terão que prestar contas à Deus por dizerem tantas mentiras, porque quem mente é filho do diabo, o diabo é o pai da mentira e muitos se deixam enganar por ele. Creia somente em Jesus e na sua palavra, a bíblia. Eu preciso ir, até mais tarde e que o Senhor te esclareça cada dia mais.
FERNANDO – Obrigado. (HENRY sai de cena, entra MANDINA)
MAMDINA – Olá!
FERNANDO – Oi.
MANDINA – Meu belo rapaz, você gostaria de saber sobre seu futuro?
FERNANDO – Ninguém é capaz de saber o futuro, somente Deus.
MANDINA – Você gostaria de ser muito rico?
FERNANDO – Rico? Tá brincando! Se nem aumento de salário eu tenho.
MANDINA – Eu posso te passar seus números da sorte e assim você poderá ficar rico e nunca mais precisar trabalhar.
FERNANDO – Eu não acredito em você, ninguém pode ver o futuro através de búzios, numerologia, cartomancia, e outras baboseiras.
MANDINA – Mas eu posso, basta você me dar seu nome completo e data de nascimento.
FERNANDO – Só isso?
MANDINA – Só. Viu como é fácil?
FERNANDO – E por que faria isso?
MANDINA – Porque no fundo, você deseja ganhar muito dinheiro e isso está prestes a acontecer.
FERNANDO – Não vou perder nada mesmo. Me chamo Fernando Abravancel e nasci em 26 de dezembro de 1989 na cidade...
MANDINA – Não preciso. Amanhã esteja aqui nesse mesmo horário e trarei os seus números da sorte.
FERNANDO – Como se chama?
MANDINA – Me chamo MANDINA.
FERNANDO – E quanto vai custar?
MANDINA – Nada. Eu aceito uma porcentagem do que ganhar.
FERNANDO – Fechado. Até amanhã. (MANDINA sai de cena – B.O)

CENA 2 – Música – Luz em FERNANDO no dia seguinte esperando a MANDINA)

FERNANDO
– Serei rico! Hoje é o meu dia, eu sempre sonhei em ser muito rico. Cadê a mulher, será que foi sonho ou ela deu cano?
MANDINA – Olá!
FERNANDO – Oi, MANDINA.
MANDINA – Aqui estão seus números da sorte.
FERNANDO – Deixe-me ver esses números. Mas é a data de meu aniversário.
MANDINA – Isso mesmo, eu consultei várias vezes e sempre dava os mesmos números.
FERNANDO – Eles estavam sempre comigo e eu não sabia.
MANDINA – É verdade. Agora jogue e ganhe e nunca se esqueça de mim. (Sai de cena)
FERNANDO – É claro que não! (Entra ALAN)
ALAN – Olá jovem, tudo bem?
FERNANDO – Tudo muito bem, agora me diga de onde viemos, já que você estuda a reencarnação.
ALAN – Somos a reencarnação de pessoas que morreram sem cumprir suas missões.
FERNANDO – Mas a bíblia diz que o homem morre uma vez só, vindo depois disso o juízo final.
ALAN – Que loucura me jovem. Sempre voltaremos para cumprir tudo o que deixamos de fazer e isso se chama carma.
FERNANDO – Então eu posso fazer de minha vida o que quiser, eu vou voltar mesmo.
ALAN – É isso ai. Até logo. (sai de cena)

CENA 3 – (Música – Luz em FERNANDO revoltado com a mentira de MANDINA)

FERNANDO
– Que mulher mentirosa! Como pude cair nessa? Deixa pra lá, preciso ligar para o HENRY e tirar umas dúvidas sobre o que o ALAN me disse. (Música aumenta – B.O)
CENA 4 – (Luz - FERNANDO ligando de casa para HENRY)

FERNANDO
– Alô, o HENRY por favor! (Pausa) Oi HENRY, é o FERNANDO, como vai? (Foco no HENRY)
HENRY – Oi, FERNANDO, o que manda?
FERNANDO – Preciso te fazer umas perguntas que estão me atormentando.
HENRY – Diga lá, que perguntas?
FERNANDO – Ontem, depois que você saiu, veio uma mulher sinistra e passou uns números dizendo que eram da sorte, depois veio o tal do ALAN falou sobre reencarnação, e depois eu fiquei perturbado com isso, é possível alguém voltar e tomar outro corpo?
HENRY – Claro que não, eles estão mentindo e a prova disso é que você ficou perturbado, quando é mentira a perturbação vem, quando é verdade, Deus coloca paz em nosso coração.
FERNANDO – Eu fiquei muito agitado.
HENRY – Quem morre nunca volta, essa falsa doutrina é para enganar o homem e ele achar que terá uma nova chance e a bíblia desmente isso.
FERNANDO – O que devo fazer então?
HENRY – Crer no que te digo. Vamos falar com meu pastor hoje à tarde.
FERNANDO – Eu adoraria.
HENRY – Então me encontre na praça as 18 horas.
FERNANDO – Tudo bem, até mais HENRY e obrigado.
HENRY – Até mais. (B.O)

CENA 5 – (Luz – FERNANDO na praça, chega RAEL)

RAEL – Boa tarde, meu jovem sedento da verdade.
FERNANDO – Boa tarde.
RAEL – Esperando alguém?
FERNANDO – Por que deseja saber?
RAEL – Para que possamos conversar sobre um ataque de Ovnis que acontecerá em breve.
FERNANDO – Ataque de Ovnis?
RAEL – Isso mesmo.
FERNANDO – E como sabe disso?
RAEL – Porque tenho contato com eles.
FERNANDO – Eles estão te enganando.
RAEL – Não fale assim, eles podem te exterminar.
FERNANDO – É mesmo?
RAEL – Não brinque com o que não pode.
FERNANDO – (Com medo) Não estou brincando, eu pensei que era brincadeira sua.
RAEL – Eu sou um enviado e nunca brinco com essas coisas.
FERNANDO – Estou esperando o HENRY e ele tirará todas as minhas dúvidas.
RAEL – Acredita mesmo nisso?
FERNANDO – Acho que sim.
RAEL – Achar não é ter certeza.
FERNANDO – Vamos conversar com o pastor dele.
RAEL – Essa raça só quer dinheiro e nada mais.
FERNANDO – Mas o pastor dele é conhecido e sai até em revistas e jornais.
RAEL – Jornais e revistas evangélicos?
FERNANDO – É.
RAEL – Esses jornalistas são mentirosos como outro qualquer, é só pagar que eles elogiam.
FERNANDO – Eles trabalham pra divulgar a religião deles.
RAEL – Era pra ser assim, mas isso não acontece, eles querem é fama e dinheiro.
FERNANDO – Eu vou descobrir de onde viemos.

RAEL – Viemos do cosmos, somos clones dos Ets. Somos feitos de células dos Ets e por isso temos a força cósmica e dentro de alguns dias estaremos entrando em contato com nossos verdadeiros criadores.
FERNANDO – Como saberemos quem são eles?
RAEL – Bem pensado, caro seguidor. Vou deixar um cartão com o endereço de onde fazemos contato e espero sua presença, tudo bem?
FERNANDO – Tudo bem, não vou morrer por isso. Lá vem o HENRY.
RAEL – Eu preciso ir, não comente nada do que conversamos tá legal?
FERNANDO – Dou minha palavra. (RAEL sai de cena – Entra HENRY)
HENRY – Conversando com o HENRY de novo?
FERNANDO – Pois é.
HENRY – O que ele te disse?
FERNANDO – Que somos clones, e que vai haver uma invasão de extraterrestres que são nossos criadores.
HENRY – Que imaginação fértil. Vamos, o pastor está nos esperando.
FERNANDO - Espere, o RAEL disse que esses pastores só querem fama e dinheiro e que é só pagar para esses jornalistas e pronto.
HENRY – Na verdade é como qualquer seguimento e existem aqueles enganadores no meio, muitos bispos, pastores, apóstolos e jornalistas são medíocres, e trabalham conforme a vantagem financeira, mas nem todos são assim e creio no trabalho missionário que o meu pastor está fazendo e quero que ele mesmo fale pra você. Vamos?
FERNANDO – Agora vamos. (Saem – B.O)

CENA 6 – (Música – Luz em HENRY, FERNANDOe Pr. João)

HENRY
– A paz do Senhor, pastor João!
PR. JOÃO – A paz do Senhor, HENRY!
HENRY – Esse é o jovem de que falei.
PR. JOÃO – Como vai FERNANDO?
FERNANDO – Bem pastor.
PR. JOÀO – Prazer em conhecê-lo!
FERNANDO – O prazer é meu.
HENRY – Como eu já tinha adiantado o assunto pastor, o FERNANDO está com algumas dúvidas sobre a existência do homem.
FERNANDO – Eu gostaria de saber, de onde viemos?
PR. JOÃO – Deus nos criou como sua imagem e semelhança e fez a nossa carne através do barro, depois Ele assoprou em nós e nos deu a vida que temos hoje.
FERNANDO – E a reencarnação, existe?
PR. JOÃO – Não. Uma mentira do diabo. Em Hebreus, capítulo 9, versículo 27diz assim, “ao homem está ordenado viver uma só vez, vindo depois disso o juízo”. Deus nos deu essa vida, se não formos dignos de vivê-la, como teremos outra? Cada um dará conta no dia do juízo por cada vida vivida.
FERNANDO – E sobre os Ets?
PR. JOÃO – Você já ouviu falar deles, mas nunca viu nenhum e sabe por quê? Porque não existem, são demônios que se disfarçam fazendo sinais, prodígios como nos diz a bíblia.
FERNANDO – Ele me convidou para um encontro com os Ets.
PR. JOÃO – HENRY, preciso conversar um pouco mais com o FERNANDO, e mostrar a verdade pra ele na bíblia, para que todas as suas dúvidas sejam tiradas.
HENRY – Como quiser pastor João, eu vou indo, tudo bem pra você FERNANDO?
FERNANDO – Tudo, eu tenho tempo e posso ficar.
PR. JOÃO – Quanto tempo você pode ficar?
FERNANDO – Umas oito horas.
PR. JOÃO – Eu preciso de pelo menos duas, e você poderá tirar todas as suas dúvidas.
HENRY – Até mais tarde, a paz do Senhor! (Sai de cena)
PR. JOÃO – A paz do Senhor, HENRY! Então vamos lá, aqui na palavra de Deus... (Música aumenta – B.O)

CENA 7 – (Música – luz – FERNANDO com uma bíblia na mão na praça, chega ALAN)

ALAN
– Olá jovem sedento da verdade, como tem passado?
FERNANDO – Muito bem, graças à Deus.
ALAN – E como vão as coisas no sentido espiritual?
FERNANDO – Melhor ainda.
ALAN - Como assim?
FERNANDO – Encontrei a verdade.
ALAN – Que verdade? Andar com uma bíblia não quer dizer nada.
FERNANDO – Olhando assim parece um livro como qualquer outro, não é verdade?
ALAN – Tem razão.
FERNANDO – Mas quando abrimos, ele se transforma no livro mais importante de todos, porque esse livro é a infalível palavra de Deus.
ALAN – E como você tem tanta certeza?
FERNANDO – Só podemos ter certeza através do Espírito Santo, porque só Ele pode testificar da verdade, porque Ele é o Espírito da verdade.
ALAN – Eu hein, sai pra lá, não vai dizer que você não acredita mais em reencarnação?
FERNANDO – A bíblia diz o contrário, ela diz que o homem só tem uma vida pra viver e que depois cada um terá que dar conta ao Criador.
ALAN – Já vou indo, fica com essa sua filosofia barata.
FERNANDO – Cuidado ALAN, não brinque com o que não pode, o único que tem todo o poder é o Senhor Jesus, e não diminua sua palavra, Ele não gosta. Por que está tão perturbado?
ALAN – Você me deixa perturbado.
FERNANDO – Sabe por quê? Porque você está decepcionado com o seu erro e irá refletir daqui pra frente, no fundo sabe que estou certo. Vá pra Jesus correndo, enquanto há tempo.
ALAN – Eu preciso pensar em tudo isso. (Sai correndo, esbarra em MANDINA)
MANDINA – Olha pra frente ALAN! Olá, está decepcionado com você?
FERNANDO – Comigo não e nem com você.
MANDINA – Jura?
FERNANDO – Jurar eu não juro, porque só Deus pode jurar.
MANDINA – Sabe por que não ganhou? Falta de fé.
FERNANDO – Falta de fé em quem?
MANDINA – Em Deus.
FERNANDO – Deus condena os jogos de azar, Deus não se mete em jogatina maldita, e chama de malditos os adivinhadores.
MANDINA – Calma, eu apenas ajudo as pessoas a acreditarem num futuro melhor.
FERNANDO – Com mentiras? MANDINA, Jesus deseja mudar o seu viver e fazer de você uma nova criatura, para que esse dom seja usado corretamente e para a glória do nome do Senhor.
MANDINA – Você tá muito diferente.
FERNANDO – Jesus me mudou e pode te mudar também. Vamos comigo até um homem que vai tirar todas as suas dúvidas.
MANDINA – Tudo o que eu perguntar ele me responde?
FERNANDO – Qualquer coisa.
MANDINA – Ele vai se complicar comigo, você vai ver. (Entra RAEL)
RAEL – Ei, onde estão indo?
MANDINA – O FERNANDO se converteu aos crentes e está me chamando para ir conversar com um homem que vai me explicar sobre tudo.
RAEL – E você vai?
MANDINA – E por que não?
RAEL – Tá louca? Eles fazem lavagem cerebral.
MANDINA – E você tem medo?
RAEL – Claro que não! Por isso você não foi ao encontro com os Ets, não é FERNANDO?
FERNANDO – Eles apareceram?
RAEL – Claro! Eles sempre aparecem.
FERNANDO – Interessante. Então, vamos? (Música – saem de cena – B.O)

CENA FINAL – A VERDADE

NARRAÇÃO – O senhor Jesus veio para libertar os cativos e oferecer a vida eterna com Deus, em breve voltará para buscar a sua igreja, pois todo aquele que conhece a verdade em Jesus, está livre do pecado e da morte.
(Música aumenta – Aparece FERNANDO com o pastor no fundo. Depois entra MANDINA com uma bíblia na mão e cumprimenta os dois, e por último entra HENRY abraçado com o RAEL e se juntam aos outros numa reunião de oração. B.O)




Peça: Escola Dominical, Pra Que ?

Mãe ( sem restrição )
Sandra ( Filha. Criança ou adolescente )
Henrique ( Jovem ou adulto )
Guilherme ( criança ou adolescente )
Pâmela ( criança, adolescente ou jovem )
Amanda ( criança, adolescente ou jovem )

Obs.: Se houver necessidade, pode trocar homens por mulheres, digo: ao invés de ser mãe, pode ser um pai, ao invés de uma garota, um garoto, etc.

Cenário: Caminho da igreja


Cena 1: Nesta, os personagens não aparecem, só mesmo as vozes ( da mesa de som )

Sandra está dormindo...

Mãe: Sandra... Sandrinha, acorda, é hora de ir pra escola dominical !
Sandra: Ah Mãe ! deixa eu dormir. Só hoje, por favor, eu tô com dor de cabeça !
Mãe: não, não, não, pode levantar !
Sandra: ah mãe, por favor, eu tô muito cansada...
Mãe: menina levanta logo, antes que eu desperte do meu sono. Levanta logo e vê se, se arruma, anda... Ah... e entregue isso para o pastor, fala que não deu pra mim ir porque eu tô com dor de cabeça.
Sandra: ei, mas essa desculpa quem arrumou foi eu... acho melhor a senhora inventar outra porque todo domingo a senhora fala a mesma coisa, o pastor pode desconfiar...
Mãe: é verdade, você tá certa, acho melhor inventar outra... ah, inventa qualquer uma lá. Agora vai anda, vai logo pra não atrasar...

Sandra sai " de casa " e encontra Henrique no caminho.. ( palco )

Cena 2:

Henrique: que cara é essa menina ? Você tá parecendo que vai pra um velório...
Sandra: não, é pior que isso.
Henrique: pior ???
Sandra: é que eu tô indo para a escola dominical.
Henrique: nossa, mas você acha que a escola dominical é tão ruim assim ?
Sandra: deve ser porque minha mãe nunca vai...
Henrique: fale-me uma coisa... seus pais brigam muito ?
Sandra: nossa e como, quando eles começam, voa panela pra todo lado...
Henrique: e televisão, vocês assistem muito ?
Sandra: não, não, não, só o normal mesmo... Primeiro a gente assiste a novela das 6, depois a das 7, depois a das 8 e nos intervalos a gente vê um pouco do ratinho... depois, geralmente, a gente assiste algum filme...
Henrique: e a oração, que horas vocês oram ?
Sandra: ah, na igreja ué !
Henrique: então tá explicado porque a escola dominical não faz sentido pra vocês...

Guilherme chega cantando... “ do jeito que você me olha... "

Henrique: que isso Guilherme, que música é essa que você tá cantando ?
Guilherme: é do CD novo que o meu pai comprou...
Henrique: você está indo para a escola dominical?
Guilherme: que nada eu vou é na feira comer pastel.
Henrique: tá errado, você tem que ir é pra escola dominical, junto com seus pais...
Guilherme ri...
Henrique: qual é a graça ?
Guilherme: é que o meu coroa não vai pra escola dominical...
Henrique: ah entendi, entendi tudo...

Guilherme se retira enquanto Pâmela e Amanda estão se aproximando ( cantando, felizes )...

Cena 3:

Sandra: nossa, onde vocês vão felizes desse jeito ?
Pâmela: pra escola dominical ué !
Sandra: mas porque toda essa alegria ?
Amanda: porque lá é o melhor lugar do mundo !
Sandra: ( risos ) vocês tão brincando...
Pâmela: não, é sério... olha só: meu pai ia pra igreja, mas não conseguia para de fumar, até que ele começou a ir pra escola dominical e aprender da Palavra, então ele foi liberto !
Amanda: e a minha mãe era grossa e ofendia as pessoas porque falava sem pensar, mas ela começou e ir para a escola dominical, aprender da Palavra e Deus transformou...
Pamela: meu irmãozinho tirava nota baixa na escola porque só queria saber de vídeo game, mas ai ele começou a ir pra escola dominical, aprender da palavra e hoje ele é uma bênção...
Sandra: gente acho que vou embora...
Henrique: ué Sandra, mas você não vai pra escola dominical ?
Sandra: eu vou, mas meus pais vão ter que ir também, ah vão... !
Henrique: mas, se você chamar sua mãe agora, ela vai te bater...
Sandra: não tem problema, o importante é que ela aprenda o que é certo...
Pâmela: é Sandra, eu acho que você tá certa !
Sandra: é, e eu ainda vou falar pra ela assim: eu só aprendi a ler porque eu fui na escola; e como a sra quer aprender de Deus, se não for na escola dominical ???
Henrique: ela pode alegar que estuda a bíblia em casa...
Sandra: ai eu falo pra ela que eu também não vou mais pra escola todo dia, que agora eu vou estudar em casa...
Amanda: é, essa é uma boa saída, mas ela ainda pode falar que já conhece a bíblia.. !
Sandra: ai eu pergunto se porque eu sei ler, eu não preciso mais ir pra escola...
Henrique: e se ela falar que é difícil levantar cedo?
Sandra: ai eu pergunto pra ela se foi fácil para Jesus levar a cruz...
Pâmela: é, depois dessa eu acho que ela não vai ter mais o que falar..
Sandra: ai eu falo: então vamos logo porque já estamos atrasados..
Henrique: falando nisso, vamos logo pessoal, porque se não nós é que chegaremos atrasados...

Se despedem...




Deus é bem bom
Welson T. (?)
Tipo: peça em 8 cenas. Se você não tem um palco com cortinas divida a área da encenação em 3 partes: praia + casa dos pescadores (à direta), mercado (no centro) e palácio do Rei (à esquerda). Os personagens se movem pelos espaços de acordo com as cenas e assim, mesmo sem cenários é possível apresentar a história.
Personagens: 5. Narrador; Pescador (chinelo, camisa social quadriculada, short ou calça); Mulher (saia florida, blusa com mais flores e chapéu de palha); Rei (beca vermelha e coroa); Empregado (camisa, calça, botas e chapéu).

Cena 1 - Cenário: nenhum
(Com as cortinas fechadas)
Narrador: Havia um pescador casado e muito pobre como Jó, mas que vivia feliz com sua mulher sempre alegre e satisfeito.

(Abrem-se as cortinas. O Pescador e sua mulher estão passando pelo palco, cantando, com uma bacia de peixes)
Pescador - Deus é bem bom, mulher!
Mulher - Deus é bem bom, marido.
Pescador - Deus é bem bom, mulher!
Mulher - Deus é bem bom, marido.
(Fecham-se as cortinas)

Cena 2 - Cenário: mercado, que consiste em duas ou mas bancas de mercadorias, sendo uma delas com peixes

Narrador - Eles sempre iam vender peixe no palácio do rei. O rei não gostava de ouvir falar no nome de Deus e por isso ficava sempre aborrecido com aquela cantoria dos pescadores pobres.

Pescador - Deus é bem bom
Mulher - Oh! Sim, Deus é bem bom, e como Ele não há outro.
Pescador - Deus é bem bom, mulher!
Mulher - Deus é bem bom, marido.
(O Rei passa pelo palco com seu empregado)
Rei - Que cantoria chata esta destes miseráveis pescadores!
Empregado - Vossa alteza se incomoda muito com essa cantoria?
Rei - Sim, pois eles estão sempre contentes e dizendo "Deus é bem bom"... Meu servo!
Empregado - Sim meu senhor!
Rei - Vá à sala do trono assim que terminarem as vendas.
Empregado - Sim, majestade.
(O Rei sai com seu empregado os pescadores continuam a vender peixe e a cantar)
Pescador - Olha o peixe!
Mulher - Olha o peixe fresquinho!
Pescador - Deus é bem bom, mulher!
Mulher - Deus é bem bom, marido.
(Fecham-se as cortinas)

Narrador - O rei e seu empregado se encontraram e combinaram o que fariam. O rei queria acabar de vez com a alegria dos pobres pescadores... E no outro dia...
Cena 3 - Cenário: Mercado (como na cena anterior)
(Os pescadores estão em cena, vendendo
Pescador - Deus é bem bom, mulher!
Mulher - Deus é bem bom e não há outro igual!
Rei - (Fala para Pescador e sua mulher) - Tomem esta jóia (entregando uma jóia ao casal) e guardem até o dia em que eu a pedir. Se não me derem... (passa o dedo no pescoço indicando que cortará o pescoço deles se não receber a jóia).
Pescador - Seu desejo é uma ordem, rei!
(Rei sai)
Pescador - Mulher, onde nós vamos guardar esta jóia?
Mulher - Não sei! Quando nós formos embora vamos arrumar um lugar para esconder bem isso! Tem que ser bem escondida, porque mesmo que nós nos vendêssemos não daria para pagar esta jóia!
Pescador - Mas...
Mulher - Mais o que homem?
Pescador - Deus é bem bom, mulher?
Mulher - Deus é bem bom, marido!
(Fecham-se as cortinas)

Narrador: quando os pescadores já haviam vendido seus peixes, foram para casa e no caminho tentaram arrumar um lugar para esconder a jóia. Resolveram enterrar a jóia em um lugar fácil de encontrar depois, perto da praia.
Cena 4 - Cenário: Praia - pode ser papel crepom creme cortado em tiras e espalhado pelo chão.
(Abrem-se as cortinas. Entram Pescador e Mulher)
Pescador - Deus é bem bom, mulher!
Mulher - Deus é bem bom, marido.
Pescador - Vamos esconder a jóia aqui perto desta casinha.
(Empregado coloca a cabeça em cena para espiar onde os pescadores estavam escondendo a jóia)
Mulher - Deus é bem bom, marido?
Pescador - Deus é bem bom, mulher!
(Pescador e Mulher saem de cena. Entra Empregado, que procura a jóia)
Empregado - (Com a jóia na mão) Meu rei que e eu vou fazer! (Finge jogar a jóia a mar)! Com a jóia no mar quero vê se este Deus é bem bom mesmo!
(Empregado sai. Fecham-se as cortinas.)

Cena 5 - Cenário: Trono do rei (cadeira coberta de papel laminado dourado)
(Rei está sentado em seu trono e Empregado entra, prestando reverência a ele)
Empregado - Ora, meu senhor, lá estavam os dois pobres muito contentes da vida, sem com o "Deus é bem bom" deles na boca e eu fiz o que vossa majestade me ordenou!
Rei - Servo bom! Quero ver aquela cantoria se acabar de uma vez. Vamos ver se esse Deus é bem bom! (Rei e Empregado dão gargalhada de vitória)
(Fecham-se as cortinas)

Cena 6 - Cenário: Praia
Narrador - Passados alguns dias, o Rei ordenou que os pescadores trouxessem a jóia. Ele, obedientes foram buscar a jóia, mas...
(Abrem-se as cortinas)
Pescador - Deus é bem bom, mulher!
Mulher - Deus é bem bom, marido.
Pescador - (Procura a jóia, mas não achando...) Mulher, não foi aqui que escondemos a jóia?
Mulher - Foi homem, você não lembra não?
Pescador - Lembro, mas eu não acho.
Mulher - Deixa que eu procure, que você não acha é nada! (Mulher procura a jóia, mas também não achando...) É marido, a jóia sumiu e agora (passando o dedo no pescoço indicando que ele será cortado)
(Os dois saem chorando, mas...)
Pescador - Deus é bem bom, mulher!
Mulher - Bem bom marido.
(Fecham-se as cortinas)

Cena 7 - Cenário: Duas bacias com peixes
Narrador - Os pescadores não sabiam mais o que fazer. Certamente morreriam e resolveram então ir pescar pela última vez, que era a coisa que mais gostavam de fazer além de adorar a Deus. Foram pescar e estavam decididos a ir até o rei contar o acontecido. Pegaram muitos peixes e foram tratar.
(Abrem-se as cortinas. Os pescadores estão sentados no chão limpando os peixes. Esta cena, até a parte alegre deve ser feita com voz chorosa)
Pescador - Vamos tratar esta pescada e depois comer. Quando terminarmos vamos nos apresentar ao rei.
Mulher - Tá certo marido. Pelo menos vamos morrer de barriga cheia!
Pescador - Era tão bom pescar!
Mulher - Tratar de peixe num é tão ruim e nem vender.
(Mulher faz o gesto de estar cortando a barriga do peixe)
Mulher - Olha marido, esse peixe é esquisito. Tem a barriga dura!
Pescador - Que é isso mulher! Quem já se viu peixe com barriga dura?
Mulher - Deixa eu ver... Olha marido é a jóia do Rei!... (gritando) Deus é bem bom, marido! Olhe a jóia do rei, meu senhor! Deus é bem bom marido!
Pescador - Bem bom, mulher!
Mulher - Vamos ao rei, levar a jóia.
Pescador - Vamos logo! Deus é bem bom, mulher.
Mulher - Deus é bem bom, marido.
(Os dois sem levando a jóia. Fecham-se as cortinas).

Cena 8 - Cenário: Trono do rei
(Antes da cortina abrir já devem estar em cena Rei em seu trono, Pescador e Mulher de joelhos diante de Rei)
Pescador - Aqui está, meu rei, a vossa jóia.
Rei - Um servo bom você... (Aponta para empregado, que está próximo) - Você, venha aqui.
Empregado - Sim, meu rei!
Rei - Você jogou a jóia no mar?
Empregado - Joguei sim, como o senhor me ordenou.
Rei - (Furioso) E por que ela está com estes pescadores?
Empregado - Eu... eu não sei.
Pescador - Se vossa majestade me permite eu quero falar uma coisa.
Rei - Pode falar.
Pescador - Esta jóia está conosco porque Deus é bem bom!
Rei - Me conte como vocês acharam esta jóia.
Pescador - (Fala, baixando gradualmente a voz) - Eu e minha mulher procuramos...
(Todos devem ficar estátua até que Narrador termine sua fala)

Narrador - Os pescadores contaram toda a história ao rei, que tomou uma grande decisão.
(Saindo do estado de estátua)

Pescador - E foi assim!
Rei - Com isso, caros pescadores, eu pude ver que realmente Deus é bem bom e está expressamente livre o dizer "Deus é bem bom". Eu quero servir a este Deus bem bom e quero que todos repitam comigo...
(Neste momento, Rei pede ao Empregado, aos pescadores e à Igreja para repetir a frase "Deus é bem bom")
(Fecham-se as cortinas. Abrem-se as cortinas e o grupo agradece).
Sugestão de Hino: Deus Proverá - Cantora: Eyshila





Peça : Drama da Oração do Pai Nosso

Roteiro
Pessoa:
Pai Nosso, que...
Deus:
Sim?
Pessoa:
Não me interrompa! Estou orando.
Deus:
Mas você me chamou.
Pessoa:
Te chamei? Eu não te chamei. Eu estava orando. Pai Nosso que estás no céu...
Deus:
Aí, você fez de novo.
Pessoa:
Fiz o que?
Deus:
Chamou-me. Você disse: "Pai Nosso que estás no céu". Aqui estou. Com o que se preocupa?
Pessoa:
Mas eu não quis dizer nada disso. Só estava fazendo as minhas orações do dia, né. Sempre faço a Oração do Pai Nosso. Faz-me sentir bem, tipo trabalho cumprido, sabe?
Deus:
Tudo bem. Continue.
Pessoa:
Santificado seja o Teu nome.
Deus:
Espera! O que você quer dizer com isso?
Pessoa:
Isso o quê?
Deus:
Com "Santificado seja o Teu nome"?
Pessoa:
Quer dizer. quer dizer... Que lástima! Como vou saber o que quer dizer? É só parte da oração. (pausa) a propósito, o que isso quer dizer?
Deus:
Quer dizer, honrado, santo, maravilhoso.
Pessoa:
Ah, faz sentido. Nunca tinha pensado sobre o que isso significava. Venha o Teu reino, seja feita a Tua vontade assim na terra como no céu.
Deus:
Você quis dizer isso mesmo?
Pessoa:
É claro! Por que não?
Deus:
O que você vai fazer sobre isso?
Pessoa:
Fazer? Nada, suponho. Só acho que seria melhor se Tu tivesses o controle das coisas aqui embaixo do jeito que tens aí em cima.
Deus:
Eu tenho controle sobre você?
Pessoa:
Bem, eu vou à igreja.
Deus:
Não foi isso que eu perguntei. E aquele mau humor? Você tem mesmo um problema aí, você sabe!
Pessoa:
Pára de implicar comigo! Eu sou tão bom quanto alguns daqueles hipócritas da igreja!
Deus:
Com licença, mas Eu pensei que você estivesse orando pra que minha vontade fosse feita ou não? Se isso esta pra acontecer, tem que começar com aqueles que estão orando por isso. Como você, por exemplo.
Pessoa:
Ta, tudo bem! Acho que tenho algumas questões. Agora que mencionas, provavelmente poderia mencionar outras.
Deus:
Eu também.
Pessoa:
Não tinha pensado muito sobre isso ate agora, mas eu gostaria mesmo de cortar algumas dessas coisas. Gostaria mesmo de saber como ser livre.

Deus:
Bom! Agora estamos chegando em algum lugar! Vamos resolver juntos, você e eu. Algumas vitórias reais podem ser conseguidas. Estou orgulhoso de você!
Pessoa:
Olha, Senhor, preciso terminar agora. Isso tá levando mais tempo do que o normal! O pão nosso de cada dia nos dá hoje.
Deus:
Você precisa cortar o pão, pois você está um pouco acima do peso!
Pessoa:
Hei! Péra aí! Que é isso? Aqui estou eu fazendo meu dever religioso e de repente Tu invades e me lembra de todas as minhas faltas!
Deus:
Orar é algo perigoso. Você pode terminar mudado, sabe. É por isso que estou tentando encontrá-lo. Você me chamou, e aqui estou eu. É tarde demais pra parar agora. Continue orando. Estou interessado na próxima parte da oração. (Pausa). Bem. Continue!
Pessoa:
Estou com medo.
Deus:
Medo de que?
Pessoa:
Eu sei o que vais dizer!
Deus:
Tente e veja.
Pessoa:
Perdoa as nossas dívidas assim como nós perdoamos os nossos devedores.
Deus:
E o Pedro Marques?
Pessoa:
Viu! Sabia que ia falar dele! Por que, Senhor, ele falou mentiras sobre mim, e me trapaceou, me roubou dinheiro. Eu juro que dessa ele não escapa.
Deus:
Mas sua oração. E a sua oração?
Pessoa:
Eu não quis dizer aquilo.
Deus:
Bem, pelo menos você é honesto! Mas não é muito engraçado carregar essa amargura no íntimo, é?
Pessoa:
Não, mas vou me sentir melhor assim que ele se ver comigo! Tenho uns esquemas pro velho Pedro!
Deus:
Você não vai se sentir melhor. Vai se sentir pior. A vingança não é doce. Pense em quão infeliz você está de verdade. Mas eu posso mudar tudo isso.
Pessoa:
Pode? Como?
Deus:
Perdoe Pedro. Então eu o perdoarei. Assim o ódio e o pecado serão problema do Pedro e não seu. Você pode perder dinheiro, mas terá acalmado seu coração.
Pessoa:
Não parece fácil, mas lá no fundo, eu sei que valeria a pena o esforço. Obrigado Senhor, por me ajudar a resolver isso. E não nos deixe cair em tentação, mas livra- nos do mal. Pois Teu é o reino, o poder e a glória, para sempre, AMEM.


   



- MEU FILHO MORREU POR VOCÊS!!! NÃO SE IMPORTAM COM ISSO?

Pai: Oi querida! Como estão todos? Que calor esse de hoje! (liga o rádio)

Locutor: Estamos ao vivo direto do estúdio de gravação da Gazeta Popular, onde acabamos de receber mais informações a respeito da nova gripe que está atingindo várias cidades do interior. Numa cidadezinha distante morreram 3 pessoas de uma gripe, até então, totalmente desconhecida.

Narrador: O pai e a esposa não dão muita importância a notícia e saem p/ o quarto. Os filhos vão brincar...
O pai Na segunda-feira, quando acorda, escuta:

Locutor: Agora já não são 3, mas 30.000 as pessoas mortas pela tal gripe, nas colinas remotas da Índia. Um grupo do Controle de Doenças dos EUA foi investigar o caso.

O pai pega o jornal e comenta com a esposa a notícia.
Pai: Meu Deus! Ouviu isso mulher, como é que pode! 30.000 pessoas mortas! É um absurdo! Deixe-me ir, se não me atraso. Tenha um bom dia querida.

Esposa (Maria): Bom dia! Até mais.

Narrador: Na terça-feira, já é a notícia mais importante, ocupando a primeira página de todos os jornais, pois já não é só na Índia, mas também no Paquistão, Irã e Afeganistão.
Enfim, a notícia se espalha pelo mundo. Estão chamando a doença de "La Influenza Misteriosa", e todos se perguntam: Que faremos para controlá-la?

Chega uma vizinha...
Vizinha: Maria, você já está sabendo?

Maria: Sabendo o que mulher?

Vizinha: A Europa fecha suas fronteiras. A França não recebe mais vôos da Índia, nem de outros países dos quais se tenham comentado de casos da tal doença.

Maria: Vamos ligar o rádio para ver se têm mais notícias.

Locutor: uma mulher declarou que num dos hospitais da França, um homem está morrendo por causa da tal "Influenza Misteriosa". Começa o pânico na Europa. As informações dizem que, quando você contrai o vírus, é questão de uma semana de vida. Em seguida, as pessoas têm 4 dias de sintomas horríveis e morrem.
A Inglaterra também fecha suas fronteiras, mas já é tarde. O presidente dos EUA fecha também suas fronteiras para Europa e Ásia, para evitar a entrada do vírus no país, até que encontrem a cura.
As pessoas começam a se reunir nas igrejas, em oração pela descoberta da cura.
Em questão de horas, parece que a coisa invadiu o mundo inteiro. Os cientistas continuam trabalhando na descoberta de um antídoto, mas nada funciona.

Telma: Maria! Maria! Oi Lúcia, vocês não vão acreditar!  Conseguiram decifrar o código de DNA do vírus. É possível fabricar o antídoto!

Lúcia: Sério!

Telma: É verdade, mas, é preciso, para isso, conseguir sangue de alguém que não tenha sido infectado pelo vírus. Todos devem ir aos hospitais fazer análise de seu sangue e doar para a fabricação do antídoto.

Lúcia: O que estamos esperando? Vamos logo!

Maria: Vão vocês duas, quando meu esposo chegar, iremos com as crianças.

Telma: Então tá, até mais Maria.

Narrador: A família vai até o hospital e doam sangue.
   De repente, o médico sai gritando um nome que leu em seu caderno.

Médico: Encontramos um soro positivo, Lucas, Lucas, Lucas esse é o nome que tem o soro positivo.

Filho: Pai? Esse é meu nome!

Narrador: Antes que o pai possa raciocinar, estão levando seu filho, ele grita:

Pai: "Esperem!”

Médico: Tudo está bem! O sangue dele está limpo, e é sangue puro.
“Achamos que ele tem o sangue que precisamos para o antídoto.”

Narrador: Depois de 5 longos minutos, saem os médicos chorando e rindo ao mesmo tempo. É a primeira vez que se vê alguém rindo em uma semana. O médico mais velho se aproxima do pai e diz:

Médico: - "Obrigado, senhor! O sangue de seu filho é perfeito, está limpo puro, o antídoto finalmente poderá ser fabricado.”

Narrador: A notícia se espalha por todos os lados. As pessoas estão orando e rindo de felicidade. Nisso, o médico se aproxima, e diz:

Médico: -"Posso falar-lhes um momento? Não sabíamos que o doador seria uma criança e precisamos que o senhor assine uma autorização para usarmos o sangue de seu filho.”

Narrador: Quando o pai está lendo, percebe que não colocaram a quantidade de sangue que vão usar, e pergunta:

Pai: "Mas, qual a quantidade de sangue que vão usar?"

O sorriso do médico desaparece e ele responde:
Médico: - "Não pensávamos que fosse uma criança. Não estávamos preparados... Precisamos de todo o sangue de seu filho...

Pai: Eu não posso acreditar no que estou ouvindo! Mas...mas...

O médico insiste:
-"O senhor não compreende? Estamos falando da cura para o mundo inteiro! Por favor, assine! Nós precisamos de todo o sangue!"

Pai: Mas vocês não podem fazer-lhe uma transfusão?"

Médico: Se tivéssemos sangue puro, poderíamos. Assine! Por favor, assine!”

Narrador: Em silêncio, e sem ao menos poder sentir a caneta na mão, o pai assina.

Médico: "Quer ver seu filho agora?” Venha comigo.

Menino: -"Papai!? Mamãe!? O que está acontecendo?"

O pai segura na mão dele e fala:
Pai: -"Filho, sua mãe e eu lhe amamos muito e jamais permitiríamos que lhe acontecesse algo que não fosse necessário, você entende?”

O médico regressa e diz:
Médico: -"Sinto muito senhor, precisamos começar, gente do mundo inteiro está morrendo, o senhor pode sair?”

Menino: Nisso, seu filho pergunta: -"Papai? Mamãe? Por que vocês estão me abandonando?”


Na semana seguinte, quando fazem uma cerimônia para honrar o seu filho, algumas pessoas ficam em casa dormindo, e outras não vêm, porque preferem fazer um passeio ou assistir um jogo de futebol na TV.
E outras vêem, mas como se realmente não estivessem se importando. Aí você tem vontade de parar e gritar:

Pai: - MEU FILHO MORREU POR VOCÊS!!! NÃO SE IMPORTAM COM ISSO?

Narrador: Talvez isso é o que DEUS nos quer dizer:
-MEU FILHO MORREU POR VOCÊS!!! NÃO SABEM O QUANTO EU OS AMO?
É curioso como é simples para algumas pessoas debocharem de Deus, e dizer que não entendem como o mundo caminha de mal para pior. É curioso como acreditamos em tudo aquilo que lemos nos jornais, mas questionamos as palavras de Deus. É curioso como todos querem ir para o Céu, mas nada fazem para merecê-lo. É curioso como as pessoas dizem: "Eu creio em Deus!", mas com suas ações, mostram totalmente o contrário.
É curioso como você consegue enviar centenas de piadas através de um correio eletrônico, mas quando recebe uma mensagem a respeito de Deus, pensas duas vezes antes de compartilhá-la com os outros.
É curioso como a luxúria, crua, vulgar e obscena, passa livremente através do espaço, mas a discussão pública de DEUS é suprimida nas escolas e locais de trabalho.
CURIOSO, NÃO É?
É curioso como me preocupo com o que as pessoas pensam de mim, mas não me preocupo com aquilo que DEUS possa pensar de mim.
Pensem nisso...





Peça - Os males do mundo


1. A Guerra: - Eu sou a guerra! Adoro colher vidas humanas mas uma só não basta, gosto de ver milhares de corpos espalhados e o sangue encharcando a terra. O fogo das armas me alegra, bombas explodindo são a minha felicidade, e quando vejo jovens soldados marchando em busca da morte, sinto-me realizada. Eu quero morte! Violência! Sangue!

2. A Fome: - Eu sou a fome... Eu sou aquela que ataca milhares de criancinhas e as leva à morte prematura, eu sou aquela que assola o terceiro mundo, os países pobres. Onde eu existo os maltrapilhos mendigam pão e os humanos-ratos comem os restos dos lixos e moram debaixo de pontes, onde eu estou existe o choro e a dor.

3. A Miséria: - Eu sou a miséria, a irmã gêmea da fome e costumo levar as pessoas à loucura, à marginalidade e à miséria moral. Eu as deixo revoltadas e apáticas e lhes ensino o caminho mais fácil para roubar e matar. Eu lhes tiro a humanidade e em seu íntimo faça nascer feras que destroem.

4. A Fartura: - Eu sou a fartura. Não escuto os gemidos da fome e esbanjo em meu banquete. Meu domínio se estende para poucas pessoas, e a estas todo ouro e brilhantes concedo. Aos outros, aqueles que habitam na miséria, desejo que se alimentem com os vermes da terra!

5. A luxúria: - Eu sou a luxúria! A mais bela dos prazeres e não tenho limites nem freios. Eu deixo as pessoas escravas de seus sentidos e desejos e faço com que percam a razão e a moral. Em meu reino nada é proibido, tudo é permitido em nome do prazer.

6. O Egoísmo: - Eu sou o egoísmo! Eu não suporto as palavras dividir ou doar, eu quero tudo para mim! Eu sou a importância máxima, meus desejos precisam ser satisfeitos, os outros que se danem! Se for preciso passar por cima de vocês (Mostra o público) para alcançar meus objetivos, eu passarei! "Os meios justificam o fim".

7. A Inveja: - Eu sou a inveja! Tudo o que você tem eu também quero. Eu adoro ver as pessoas se darem mal, eu não suporto ver ninguém feliz, numa boa! Quando uma pessoa está na lama eu aproveito e piso mais um pouco para ter certeza de que ela não se erguerá novamente, a desgraça alheia é um banquete para mim.

8. O Poder: - Eu sou o poder! Sou o Rei, aquele que tudo pode e a quem tudo é devido! Ajoelhem-se humanos e rastejem diante de mim, eu sou aquele que oprime e que de sua palavra faz a lei. O destino dos humanos está nas minhas mãos, eu decido se eles viverão ou serão esmagados como animais (Com a mão faz o gesto de esmagar). Eu faço a guerra ou a paz, eu faço a fome ou a fartura. Eu sou o rei e vocês são meus escravos!

9. A Injustiça: - Eu sou a injustiça! Minhas vítimas são os fracos, os pobres, os velhos, as crianças. Gosto de vê-los debater-se em minhas teias, parecem pobres peixes presos ao anzol… Eu sou insensível e quando sinto que a justiça está para vencer então eu compro a verdade. Meu desejo é que a injustiça prolifere mais e mais!

10. A Corrupção: - Eu sou a corrupção! A arma que os poderosos usam para comprar seu poder e seus desejos. Meu lema é: "Todo ser humano tem seu preço". Eu faço chantagem, negociatas, eu especulo e acima de tudo compro e vendo vidas ao meu belo prazer. O meu reino é próspero e fértil e sejam bem vindos todos aqueles que são ambiciosos e pessoas sem escrúpulos!

11. A Maldade: - Eu sou a maldade! Vivo na escuridão. Meus filhos são assassinos, estupradores, maníacos, psicopatas e toda espécie de escuridão que assola a terra. Os gemidos de dor são música para os meus ouvidos. Eu sou a forma mais baixa ao qual o coração humano se pode inclinar.


O Amor: - Eu sou o amor! Eu olho para os lados e só vejo escuridão, vejo o ser humano chorar de angústia pelos seus próprios males. O ser humano deixa por onde passa um caminho de desamor, desunião, de destruição e não percebe que com isso faz mal a si mesmo e seus semelhantes. Eu sou o amor, comigo caminham a bondade, a verdade, a justiça, a alegria, a luz, a esperança, sobre meus trilhos corre a paz e o "mundo passará mas eu não passarei" pois resisti a todas as provas e escrevi minhas letras na cruz. "Eu sou a luz, o caminho, a verdade e a vida." Convido a todas as pessoas a acenderem a centelha de luz no seu coração para que o mundo seja mais bonito, mais alegre, para que a justiça, a bondade, a solidariedade, a fartura, reinem comandados pelo amor de cada um de vocês. Acenda a chama que dorme em teu coração e seja luz para a caminhada de todas as pessoas que contigo andam. Para ensinar-lhes a amar foi que eu nasci, e para que não se esqueçam dessa tarefa e que estou aqui. "Por isso amai-vos uns aos outros assim que eu vos amei."



Por Que Não Deixar Jesus Trabalhar ?


Personagens:

Jesus
Dono ( homem, sem restrição )
Cabral ( amigo do Dono, preferencialmente da mesma faixa etária )


Cenário:
Sala de uma casa ( com televisão ). Totalmente desarrumada. Quanto mais bagunçada melhor.


Objetos Necessários:

Caixinhas de CD, Camisa de time ( de time conhecido ) e uma ou duas garrafa ( s ) de cerveja.

Cena Inicial:
Dono chega em casa, sozinho, reclamando da vida.

Dono : Todo dia é a mesma coisa. De casa pro trabalho, do trabalho pra casa e nada muda. Nada de novidade. Minha vida é sempre uma luta. Eu já aceitei Jesus, vou na igreja, mas estou sempre assim, me sentindo frio e na mesmice. Eu queria ter um ministério, ver as coisas acontecerem, mas nada acontece, nada muda...
( se ajoelha ) Por favor Senhor, tenha misericórdia de mim, venha ao meu socorro, tá muito difícil, é muita luta, me envia o teu Espírito Pai.
( Dono ouve alguém batendo na porta )... Ai Senhor, não posso nem mesmo orar em paz...
( toc, toc, toc... ) já vai, já vai...
( Dono abre a porta; é Jesus, Dono se demonstra muito surpreso e feliz. )
Dono: Jesus ?
Jesus: Posso entrar ?
Dono: Claro Jesus, por favor, seria uma honra. ( Jesus entra ) Meu Deus eu nem acredito, o sr ouviu minhas preces... Olha, tá um pouco bagunçado, mas não repara não, fique a vontade.
( Jesus observa o local )
Jesus: Fique tranqüilo, eu vou te ajudar a arrumar...
Dono: Não, não, não precisa. Só do Senhor estar aqui já é uma honra, fique a vontade.
Jesus senta....
Jesus: Filho, estou aqui por amor a você, vim para te ajudar, pode confiar em mim...
Dono: É Jesus, que bom saber disso pois tenho muitos problemas...
Jesus: Eu sei meu filho, eu sei, é só descansar em mim...
Dono: Jesus, estou desempregado já há 6 meses. Tenho me desentendido muito em casa. Meu pai está doente e pra completar estou sendo processado injustamente...
Jesus: Fique tranqüilo, descanse somente.
Dono: Mas tá difícil Senhor.
Jesus: Está difícil porque você está tentando resolver da sua maneira. Descanse, deixe que eu leve o seu fardo meu filho, confie somente....
Dono: Tudo bem, então eu entrego, entrego tudo em suas mãos.
Jesus: ótimo, agora sim eu posso começar a trabalhar.
Jesus se levanta para arrumar a casa, porém, quando tenta recolher alguns CD's ( músicas mundanas )....
Dono: Não ! não Jesus, isso ai não, eu gosto muito desses CD's...
Jesus: Eu sei meu filho, mas você não precisa mais deles, agora você tem a mim...
Dono: Eu sei Jesus, mas é difícil desfazer deles, já os tenho a tenta tempo....
Jesus: Filho, tudo o que é verdadeiro, honesto, justo e puro, de boa fama, se há alguma virtude e louvor, nisso pensai.
Dono: ( implorando ) Tudo bem Jesus, mas me deixe ficar com esses CD's, por favor...
Jesus nada responde, apenas o observa... Jesus então avista uma garrafa de cerveja, ao tentar recolher....
Dono: Não, não, por favor, isso não. É melhor deixar essa garrafa ai pois eu sentiria muita falta...
Jesus: não vai meu filho....
Dono: ( interrompe ) vou sim, eu não passo um dia sem tomar um golinho... ( justificando ) Mas é só um golinlho Senhor, eu não chego embebedar...
Jesus: eu preciso fazer a obra filho, preciso tirar aquilo que te afasta de mim...
Dono: eu sei Senhor. O sr pode fazer o que quiser, pode mexer em todas as outras coisas....
Jesus: eu não posso fazer a obra filho, sem antes limpar o seu coração, preciso primeiro tirar essas coisas...
Dono: tudo bem, então leva isso, ( pega algumas coisas ), isso e isso...
Jesus: tudo bem, mas ainda falta algumas coisa.
Dono: tudo bem então, pode mexer onde quiser então Senhor...
Jesus então tenta retirar a camisa do time do Dono ( pode ser camisa do corinthinans, palmeiras, São Paulo ou outros )
Dono: não, por favor ( ajoelha-se ), a camisa do timão ( se for corinthinas, se não, verdão, etc... ) não, eu me apeguei demais. Como vou viver sem os meus amigos da organizada ?!? Eu sei que eles são um pouco violentos, mas eu não brigo, eu não faço o que eles fazem....
Cabral ( amiga ) está batendo na porta...
Dono se levanta e vai atender. Cabral entra...
Dono: E ai véio, beleza ?
Dono: beleza...
Cabral: que cara é rapaz, tô te estranhado. Óh, o timão ( se for corinthinas, se não, verdão, etc... ) já tá jogando, eu vim pra assistir e óh ( mostra a sacola ) a cerveja é por minha conta ( risos ).
Dono: beleza, beleza, então eu vou ligar a televisão ( liga a televisão no jogo ).
Os dois assistem, nervosos e ansiosos enquanto Jesus observa. Dono bebe, se levanta várias vezes durante o jogo, demonstrando profunda irritação com o juiz. Maldiz os jogadores. Roga que atinjam o adversário com violência, etc. Jesus tenta falar com Dono algumas vezes, mas ele não lhe dá atenção...
Depois do jogo, os amigos se despedem e Cabral vai embora.
Jesus: filho, você não pode amar tanto essas coisas, elas não podem tomar o centro da sua vida....
Dono: Ah Jesus, não é bem assim. Assistir um joguinho e beber uma cervejinha de vez enquanto não tem nada a ver, o sr viu, eu não sai de casa, fiquei tranqüilo...
Jesus: isso te afasta de mim, isso lhe tira a minha presença.
Dono: mas isso não tem nada a ver.
Jesus: lembre-se: quem amar pai, mãe, irmão ou qualquer coisa mais do que a mim, não é digno de mim.
Dono: mas por que deve ser assim, por que o Senhor quer mudar tudo ?
Jesus: eu quero o melhor pra sua vida meu filho, só quero tirar aquilo que você não necessita para verdadeiramente ser feliz.
Dono: mas eu sei o que é melhor pra minha vida.
Jesus: então não precisas de mim ? não me quer em sua vida ?
Dono: é claro que eu preciso.
Jesus: se você precisa, então me deixe trabalhar, me deixe tirar aquilo que me impede de trabalhar na sua vida.
Dono: se for assim, se for pra tirar minhas coisas, eu não quero !
Jesus: tem certeza ?
Dono: Tenho ! Não, não tenho. Quer dizer, eu não quero o Senhor vai embora, depois que o Senhor chegou as coisas mudaram tanto...
Jesus: eu também não quero ir embora, mas ao mesmo tempo eu não posso ficar aqui desse jeito.
Dono: ah Jesus, deixa só algumas coisas vai, por favor.
Jesus: olha, vamos fazer um acordo. Entrega o teu caminho a mim, confia e tudo mais eu farei. Você será feliz, eu garanto.
Dono: mas realmente precisa disso mesmo ?
Jesus: você disse que eu seria o Senhor da sua vida....
Dono: tudo bem Jesus, eu deixo, mas eu não quero nem ver, vai doer muito.
Dono esconde o rosto para não ver o trabalhar do Senhor, temendo que lhe doa...
Jesus: você não vai se arrepender meu filho...
Jesus arruma toda a casa, coloca vasos e tira os objetos que antes não conseguira...
Jesus: pronto, tudo terminado.
Dono: mas já ?
Jesus: sim, tá tudo pronto...
Dono ( vê tudo ): nossa, mas como ficou bonito.
Jesus: Eu disse pra você meu filho, basta entregar o caminho e confiar...
Dono: Então era isso ? desde o inicio, era isso que o Senhor queria fazer ?
Jesus: sim...
Dono: ( arrependido ) mas como eu não pude querer antes, porque não aceitei, meu Deus como fui tolo...
Jesus: tudo bem, sua missão agora é evitar que outros caiam no mesmo erro...
Dono: ( eufórico ) mas é claro, eu vou fazer isso já.
Jesus: espere, antes, tem mais uma coisa.
Dono: o que ?
Jesus pega a bíblia e o óleo...
Jesus: Agora que eu já arrumei tudo em seu coração, posso te entregar as ferramentas.
Jesus lhe entrega a bíblia," coloca a palavra em seu coração " e lhe unge.
Dono: ( alegre ) meu Deus, que maravilha, obrigado Senhor. Então quer dizer que eu não ia ganhar, se não tivesse deixado...
Jesus: é isso mesmo, aqueles que não permitem que eu trabalhe em seus corações, não recebem os dons do Espírito.
Dono: mas como é maravilhoso os dons do Espirito Senhor...
Começam a sair.

FIM



Rotina...
Estou cansada de trabalhar e ver todos os dias as mesmas pessoas no caminho; passar horas trabalhando.
Chego em casa e meu marido sempre do mesmo jeito, com a mesma disposição, a mesma comida para o jantar. Entro no banho e logo ele começa a reclamar.
Quero descansar e assistir, mas meus filhos não me deixam, porque querem brincar comigo e conversar. Não entendem que estou cansada.
Meus pais também me irritam algumas vezes e entre trabalho, marido, filhos, pais e cuidar da casa, eles me deixam louca. “Quero Paz”.
A única coisa boa é  dormir.
Ao fechar os olhos sinto um grande alívio, me esqueço de tudo e de todos.
-          “Olá, vim te ajudar”.
-           Quem é você? Como entrou?
-          “Sou um servo de Deus.  Ele disse que ouviu suas queixas e que você tem razão”.
-           Isso não é possível, para isso eu teria que estar...
-          “Isso, você está. Não se preocupará mais em ver sempre as mesmas pessoas, nem por agüentar o seu marido com suas reclamações e sua disposição, nem seus filhos que te irritam, nem terá que escutar os conselhos de seus pais e não terá mais qualquer casa para cuidar.”
-           Mas... Que acontecerá com todos? Com meu trabalho? Minha casa ? 
-          “Não se preocupe. No seu trabalho já contrataram outra pessoa para o seu lugar e ela certamente está muito feliz porque estava sem trabalho”.
-           E meu marido, meus filhos?
-          “Ao seu marido foi dado uma boa mulher que o quer bem, o respeita e o admira por suas qualidades, aceita seus gostos e defeitos e todas as suas reclamações. Além disso, ela se preocupa com seus filhos como se fossem filhos dela. De certo, tem uma emoção muito grande já que é estéril. Por mais cansada que chegue do trabalho, dedica tempo a brincar com eles e para agradar seu marido. Todos estão muito felizes”.
-          Mas não quero isso!
-          “Sinto muito, a decisão foi tomada”.
-          Mas isso significa que jamais voltarei a beijar o rostinho dos meus filhos, nem dizer “eu te amo” ao meu marido e mostrar a eles o quanto são importantes na minha vida, nem dar um abraço nos meus pais.
-          Não, não quero morrer, quero viver, envelhecer junto ao meu marido, fazer a viagem que há muito planejamos, colocar aquela roupa que comprei há mais de 1 ano, levar meus filhos ao passeio que sempre prometi. Não quero morrer ainda...
-          “ Mas era o que você queria... Descansar.
Agora já tens seu descanso eterno, durma para sempre”.
- Não, não quero, por favor, Deus!
-          ..... “ Que aconteceu amor? Teve um pesadelo?” Disse meu marido me acordando com paciência e carinhosamente.
-          Sim, um pesadelo horriv....  Parei a frase ao meio, olhei em seu rosto, seu semblante preocupado comigo, ali do meu lado, e então, sorrindo falei:
-          Não meu amor.... não tive pesadelo nenhum, tive um encontro com Deus, que nos adora, e que acaba de me dar uma nova oportunidade.
lembrem-se que Deus sempre recompensará teus sacrifícios.
v  Fazer um amigo é uma graça
v   Ter um amigo é um dom
v   Conservar um amigo é uma virtude
v   Ser teu amigo é uma honra
v   Amar e ser amado por alguém .. É o que nos aproxima do Criador.



LEILÃO DE UMA ALMA
                                                                                                                                                               spacer

LEILOEIRO – SENHORAS E SENHORES, VAMOS DAR INÍCIO A MAIS UM LEILÃO DE ALMAS. NO PRIMEIRO LOTE, NÓS TEMOS UMA PEÇA RARA E DE GRANDE VALOR. ESSA ALMA PERTENCE A UMA PESSOA COMUM, COMO EU E VOCÊ, MAS NÃO SE ENGANE, POR TRAZ DE UMA PESSOA COMUM, INDEPENDENTE DELA SER UM GRANDE EMPRESÁRIO OU UM MÍSERO MENDINGO, EXISTE UMA ALMA DE VALOR INESTIMÁVEL. AQUELE QUE ARREMATÁ-LA NÃO IRÁ SE ARREPENDER, POIS ESSA ALMA ALÉM DE NÃO SE DESVALORIZAR, É ETERNA!
MUITO BEM, ALGUÉM GOSTARIA DE SE ARRISCAR A DAR O PRIMEIRO LANCE? ALGUÉM SE HABILITA?
BEBIDA – EU!
LEILOEIRO – E QUEM É VOCÊ, E QUAL É O SEU LANCE?
BEBIDA – EU SOU A BEBIDA, E TENHO A OFERECER A ESSA ALMA, A ALEGRIA DE UM COPO.
LEILOEIRO – MAIS ISSO É MUITO POUCO POR UMA PEÇA TÃO VALIOSA, VOCÊ NÃO TEM MAIS NADA A OFERECER?
BEBIDA – MAIS É CLARO QUE TENHO! O ÁLCOOL É UM DOS MAIORES PRAZERES QUE O SER HUMANO PODE DESEJAR NESSES DIAS DE MISÉRIA. EU FAÇO O HOMEM ESQUECER AS TRISTEZAS, AS DESILUSÕES, AS INSATISFAÇÕES E TUDO QUE O PREOCUPA. QUANDO ELE ESTÁ AFLITO, EU SOU A FUGA, QUANDO HÁ DOR, EU SOU O ALÍVIO, QUANDO HÁ ANGUSTIA, EU SOU A ALEGRIA!
RELIGIÃO – É MENTIRA! VOCÊ TEM DESTRUÍDO FAMÍLIAS, ESPOSAS E MARIDOS TÊM BRIGADO POR SUA CAUSA. AS CRIANÇAS ESTÃO INFELIZES SEM SEUS PAIS NOS FINAIS DE SEMANA, EMBREAGADOS POR VOCÊ, HOMENS ESTÃO MATANDO POR NADA! ENQUANTO OUTROS PERDERAM TUDO QUE TINHAM, GRAÇAS A VOCÊ!
BEBIDA – HEI, PERAÍ! EU NÃO ANDO DE PORTA EM PORTA OFERECENDO MEUS SERVIÇOS! AS PESSOAS É QUE ME PROCURAM, ALIÁS, SÓ SE LEMBRAM DE MIM QUANDO PRECISAM, QUANDO QUEREM SE ALEGRAR, QUANDO QUEREM UM ALÍVIO, OU QUANDO OS SEUS ORGANISMOS IMPLORAM A MINHA PRESENÇA, VOCÊS DEVERIAM ME DAR UM PRÊMIO PELO BEM QUE EU FAÇO A HUMANIDADE! TÁ PENSANDO QUE É FÁCIL FAZER ALGUÉM ESQUECER SEUS PROBLEMAS? NÃO É FÁCIL NÃO! MAS EU CONSIGO! BEM, PELO AO MENOS POR ALGUM TEMPO...
DINHEIRO - É? MAS E DEPOIS? E QUANDO O EFEITO PASSA? OS PROBLEMAS CONTINUAM LÁ PARA SEREM RESOLVIDOS! NA DESESPERADA BUSCA DE ALÍVIO, AS PESSOAS SE ENTREGAM A VOCÊ DE CORPO E ALMA, E SE ESQUECEM DE VIVER!
BEBIDA – O QUE EU POSSO FAZER SE ELAS NÃO SE CONTENTAM COM O PRIMEIRO GOLE? QUALQUER COISA EM DEMASIA FAZ MAL, E EU NÃO FUJO A REGRA!
LEILOEIRO – É DONA BEBIDA, O SEU LANCE NÃO FOI SUFICIENTE, ALGUÉM DÁ MAIS?
FAMA – EU DOU O LANCE MAIOR!
LEILOEIRO - E OQUE VOCÊ TEM O OFERECER?
FAMA – EU SOU A FAMA, E DOU STATUS AS PESSOAS QUE ME TÊEM. MUITOS ME QUEREM POR PERTO, E ATRAVÉS DE MIM SÃO CONHECIDAS NO MUNDO INTEIRO. EU OFEREÇO A ESSA ALMA, UMA PASSAGEM AO TOPO DA FAMA. VOCÊ TERÁ MUITOS AMIGOS, PUBLICIDADE, SEU ROSTO APARECERÁ EM OUTDOORS, EM CAPA DE REVISTAS! NÃO É QUALQUER UM QUE PODE TER O SEU NOME ESCRITO NO HALL DA FAMA, ALGUNS CHEGAM A VENDER-SE AO DIABO PRÁ ISSO! MAS EU ESTOU AQUI, TE OFERECENDO TUDO ISSO, DE MÃO BEIJADA!
DROGA – AH É? E O QUE VOCÊ ME DIZ DE MARILYN MONROE, QUE NO AUGE DA FAMA SE SUICIDOU? OS FALSOS AMIGOS, AS CAPAS DE REVISTAS, A PUBLICIDADE, NADA DISSO FOI SUFICIENTE PARA ALIVIAR A DOR QUE ELA SENTIA. O QUE ELA PRECISAVA VOCÊ NÃO CONSEGUIU, NEM TEM PRA DAR!
FAMA - ORA, TUDO TEM SEU PREÇO, ELA QUERIA FAMA E EU DEI, SE ELA NÃO FOI CAPAZ DE PAGAR O PREÇO, A CULPA NÃO É MINHA.
LEILOEIRO – SINTO MUITO, MAS VOCÊ ESTA OFERECENDO MUITO POUCO PARA O QUE ELA REALMENTE VALE. ALGUM OUTRO LANCE?
SEXO - EU!
LEILOEIRO – E VOCÊ, QUEM É?
SEXO – E VOCÊ AINDA PERGUNTA? NÃO ESTA VENDO QUE EU SOU O SEXO? EU TENHO A OFERECER A ESTA ALMA, MUITO MAIS DO QUE UMA AVENTURA. POSSO LHE OFERECER OS PRAZERES CARNAIS: LUXÚRIA, ORGIAS E MUITO MAIS! EU DAREI A ELA UMA PASSAGEM PARA UM PARAÍSO DE DELÍCIAS INTERMINÁVEIS, EU A TRANSFORMAREI NUM SEX SIMBOL! ELA SERÁ COBIÇADA POR MUITOS HOMENS, COM SEU CORPO E A MINHA AJUDA, PODERÁ FICAR RICA NUM PISCAR DE OLHOS, UNINDO O ÚTIL AO AGRADÁVEL.
BEBIDA – ESPERA AÍ! A QUEM VOCÊ ESTÁ QUERENDO ENGANAR? TODOS NÓS SABEMOS QUE OS SEUS ADEPTOS SÃO REJEITADOS PELA SOCIEDADE!
SEXO – CRIANÇA... A SOCIEDADE QUE NOS REJEITA, COM SEU DISCURSO MORALISTA, É A MESMA SOCIEDADE QUE NOS USA, EM LARGA ESCALA, ÀS ESCONDIDAS, TOLINHO...
BEBIDA – E O QUE VOCÊ ME DIZ DAS DOENÇAS TRANSMITIDAS POR VOCÊ? MUITAS DAS PESSOAS QUE SE ENTRAGAM A VOCÊ, ACREDITANDO NESSE SEU CONTO DE FADAS, ESTÃO A BEIRA DA MORTE, SENDO CONSUMIDAS PELA AIDS, PEDINDO A DEUS QUE ALGUM CIENTISTA DESCUBRA A CURA PARA ESSE TERRÍVEL MAL.
SEXO – EU UNO O ÚTIL AO AGRADÁVEL, MAS TEM QUE SABER ME USAR, AS PESSOAS QUEREM PRAZER, E O SEXO, E O MELOR QUE EXISTE!
LEILOEIRO – É O SEU LANCE TAMBÉM NÃO FOI SUFICIENTE. ESTA ALMA PRECISA DE ALGO MAIS REAL, E MENOS PERIGOSO. MAIS ALGUÉM QUER SE ARRISCAR?
DINHEIRO – EU SOU O DINHEIRO, E POSSO COMPRAR QUALQUE COISA! COMO A BEBIDA, FAMA, SEXO, E TUDO MAIS QUA ESSA ALMA DESEJAR. QUEM TEM DINHEIRO TEM PODER, E NÃO HÁ NADA MAIS PRAZEROSO DO QUE TER O PODER NAS MÃOS. SER O SENHOR, VER AS PESSOAS AOS SEUS PÉS COMO MÍSEROS MORTAIS, E VOCÊ, SOBERANO, VENERADO COMO UM DEUS!
DROGA – QUE HISTÓRIA É ESSA? TODO MUNDO SABE QUE O DINHEIRO NÃO PODE COMPRAR FELICIDADE! QUANTAS PESSOAS SE JOGAM DO ALTO DE SUAS LUXUOSAS COBERTURAS PARA A MORTE? O QUE AS LEVOU A FAZER ISSO? O QUE LHES FALTAVA? GARANTO QUE NÃO ERA DINHEIRO! E QUANTO AO PODER? O PODER CORROMPE, ENLOUQUECE, COMO MONSTROS.
LEILOEIRO - POR FAVOR, MANTENHAM A CALMA! O SENHOR ME DESCULPE, MAS O SEU LANCE NÃO FOI SATISFATÓRIO. ALGUM LANCE MAIOR?
DROGA – O MEU LANCE É MAIOR! ESSA ALMA PRECISA DE LIBERADE, CONHECER OUTROS MUNDOS, ELA ESTA PRECISANDO RESPIRAR OUTROS ARES! E NADA MELHOR DO QUE EU, COMO PASSAPORTE PARA ESSA VIAGEM.
LEILOEIRO – E QUEM É VOCÊ? ALGUM AGENTE DE VIAGEM? 
DROGA – DE CERTA FORMA! MEU NOME É DROGA, MAS MUITOS ME CONHECEM COMO COCAÍNA, COLA, CRACK, ÊXTASE, MACONHA E POR AÍ AFORA. MAS ISTO NÃO IMPORTA, O IMPORTANTE É QUE EU TENHO A OFERECER A ESSA ALMA, UMA VIAGEM DO DESCONHECIDO, ELA VAI SE SENTIR CAPAZ DE QUALQUER COISA, VAI TER CORAGEM PARA TUDO! E PARA ESSA VIAGEM, NADA MELHOR QUE UM PICOZINHO NA VEIA, OU UM POZINHO PARA ABRIR SEUS HORIZONTES.
SEXO – DEIXA DE MENTIRAS! VOCÊ SÓ PRODUZ FRACASSADOS, DEPOIS QUE O SEU EFEITO PASSA, AS PESSOAS CAEM NUM VAZIO TÃO GRANDE QUE A ÚNICA COISA QUE ELAS QUEREM VER PELA FRENTE É MAIS UMA DOSE, E NÃO SE DÁ CONTA DE QUE ELAS AO INVÉS DE DIMINUIR, ESSE VAZIO SÓ AUMENTA. VOCÊ APRISIONA AS PESSOAS DE UMA TAL FORMA, QUE ELAS SÃO CAPAZES DE FAZER QUALQUER LOUCURA POR MAIS UMA DOSE.
DROGA – MAS O QUE É ISTO? A CADA DIA QUE PASSA, MAIS E MAIS PESSOAS ESTÃO SE UNINDO EM FAVOR DA LEGALIZAÇÃO DO MEU USO. E NÃO SÃO SÓ OS JOVENS, MUITA GENTE DE NOME E DA SOCIEDADE ME USA COM A MAIOR NATURALIDADE, E VOCÊ AINDA QUE FAZER PARTE DO TIME DO CONTRA? SE AS PESSOAS ME PROCURAM TANTO, É PORQUE ALGUMA COISA DE BOM EU DEVO TER!
SEXO – VOCÊ SÓ PROPORCIONA VIAGENS SEM VOLTA! O QUE VOCÊ ME DIZ DO ELVIS PRESLEY? ELE TINHA TUDO O QUE QUERIA, FOI SÓ UM POUQUINHO ALÉM DA CONTA, E FOI FATAL! VOCÊ ACABOU COM A VIDA DELE, E TODAS AS PESSOAS QUE SE PRENDEM A VOCÊ TEM O MESMO DESTINO.
LEILOEIRO - É VERDADE! SEU LANCE FICOU MUITO ALÉM DO NECESSÁRIO. SERÁ QUE NINGUÉM VAI CONSEGUIR DAR UM LANCE CAPAZ DE ARREMATAR ESSA ALMA?
RELIGIÃO – EU DOU O LANCE MAIOR!
LEILOEIRO – E O QUE VOCÊ TEM A OFERECER A ESTA ALMA?
RELIGIÃO – BOM, PARA INÍCIO DE CONVERSA, EU SOU A RELIGIÃO, E A MINHA OFERTA É DAR A ESSA ALMA TÃO PRECIOSA, UM ESPÍRITO MAIS ELEVADO, TRANSFORMÁ-LA EM UM ESPÍRITO DE LUZ, PARA QUE ELA POSSA GUIAR OUTRAS ALMAS, MENOS ILUMINADAS, PARA O CAMINHO. SABE, TODA RELIGIÃO É BOA, ALGUMA MAIS LIBERAL, OUTRA MAIS FECHADA, MAS TODAS SÃO BOAS. NÃO IMPORTA A QUE RELIGIÃO VOCÊ PERTENCE, O IMPORTA É QUE VOCÊ ESTEJA LIGADA A ALGUMA. PORQUE SÓ A RELIGIÃO PODE SALVAR O HOMEM, ELEVAR O SEU ESPÍRITO ATÉ DEUS. NÃO IMPORTA QUAL. AFINAL, TODOS OS CAMINHO LEVAM A VENDA! NÃO É VERDADE?
DINHEIRO – MAS SE TODA RELIGIÃO É BOA, E SE TODOS OS CAMINHOS LEVAM A DEUS, O BRASIL, POR TER MUITAS RELIGIÕES, DEVERIA SER O PAÍS MAIS ABENÇOADO DO MUNDO, E NO ENTANTO O QUE SE VÊ É DOR, SOFRIMENTO, VIOLÊNCIA, MORTE! COMO VOCÊ EXPLICA ISSO?


RELIGIÃO – ORA, CADA UM TEM A SUA MISSÃO, TEM O SEU DESTINO, UM NASCE PARA SOFRER, ENQUANTO O OUTRO RI. SE VOCÊ FAZ COISAS BOAS, VOCÊ RECEBE COISAS BOAS, MAS DE VOCÊ CULTIVA PENSAMENTOS NEGATIVOS E ATITUDES NEGATIVAS, VOCÊ VAI RECEBER COISAS MÁS! É A LEI DA AÇÃO E REAÇÃO! A RELIGIÃO TEM O PODER DE ESTIMULAR O INDIVÍDUO A PRÁTICA DE BOAS AÇÕES, CARIDADE PARA QUE O SEU ESPÍRITO POSSA CHEGAR AO GRAU MÁXIMO DE EVOLUÇÃO! E O QUE É MELHOR, EM ALGUMAS RELIGÕES, VOCÊ VAI PODER ELEVAR O SEU ESPÍRITO ATÉ O SUPREMO ARQUITETO, E AINDA, VAI APRENDER A USUFRUIR, COM MODERAÇÃO, É CLARO, DOS PRAZERES DA VIDA: A BEBIDA, O DINHEIRO, O SEXO, A FAMA, E ATÉ O VÍCIO, E PORQUE NÃO? SÓ A RELIGIÃO PODE LIBERTAR O HOMEM!
FAMA – MAS O QUE É ISSO? VOCÊ CAIU EM CONTRADIÇÃO! COMO PODE A RELIGIÃO LIBERTAR O HOMEM, SER A ÚNICA MANEIRA DE SALVAR A SUA ALMA, SE A RELIGIÃO OS APRISIONAM? COMO ALGUÉM PODE SER LIVRE, SE ESTIVER PRESO AO DINHEIRO, AO SEXO, AS DROGAS E A TODAS ESSAS COISAS QUE SÓ SERVEM PARA DESTRUIR SUA VIDA? NÃO ESTOU DIZENDO QUE TODAS ESSAS RELIGIÕES SEJAM ASSIM, MAS UMA RELIGIÃO COMO A QUE VOCÊ APRESENTOU NÃO PODE SER BOA PARA NINGUÉM! E MUITO MENOS PODERÁ APROXIMAR ALGUÉM DE DEUS!
LEILOEIRO – ELE TEM RAZÃO! SEU LANCE FOI MUITO ABAIXO DO VERDADEIRO VALOR DESSA ALMA! ALIÁS, NEM SE JUNTÁSSEMOS OS LANCES DA BEBIDA, DA FAMA, DO SEXO, DO DINHEIRO, DAS DROGAS E DA RELIGIÃO, AINDA ASSIM, NÃO SERIA SUFICIENTE PARA PAGAR POR ELA! ESSA ALMA ESTÁ MUITO ALÉM DE SUAS POSSES. PARA ARREMATAR ESSA ALMA, É NECESSÁRIO PAGAR UM ALTÍSSIMO PREÇO, E REALMENTE, NÃO ACREDITO QUE TENHA ALGUÉM AQUI QUE POSSA PAGÁ-LO! FICA NO AR A PERGUNTA: QUEM PODERÁ PAGAR O PREÇO JUSTO POR ESSA ALMA? QUEM PODERÁ PAGAR O PREÇO?
CRISTÃO - O PREÇO JÁ ESTÁ PAGO! JESUS MORREU NA CRUZ POR ESTA ALMA! E HOJE ELE QUER TE LIBERTAR! VOCÊ QUER SER LIVRE?
(O CRISTÃO CONTINUA COM UMA PREGAÇÃO...).




Seu problema é o coração

Entrada de João:
Narrador:
João era um homem sorumbático, meditabundo, macambúzio. Um cara triste,
veja só sua situação atual: brigou com sua esposa, perdeu o emprego, bateu o
carro, olha só a cara dele!!!!!!!!!!!!!! Esse é o João. Ele estava
procurando solução e veio até o consultório do Doutor Lei. (nesse momento
ele bate a porta do consultório e o médico o recebe)
Dr. Lei
- Boa Tarde João!!!! Como vai a vida.
João:
- Vai tudo mal Dr., tô cheio de problema, briguei com a esposa, perdi o
emprego, bati o carro, acabei até descobrindo que o seguro do meu carro
estava vencido; quer coisa pior que essa?????? Então vim tentar solucionar
meu problema e tenho uma opinião, acho que o problema é a minha mão, eu vou
ao mercado e ela faz eu pegar o que não deve, quando tomo o ônibus ela passa
a mão em lugares impróprios, e assim vai doutor, e assim vai...
Dr. Lei
- Para, para, para, seu problema é o coração!!
João:
- Que coração nada Dr.!!!!!!!!! Meu coração tá é muito bom Dr.!!!!! Meu
problema se não é a mão é o pé: ele faz eu ir a danceteria, faz eu chutar
onde não deve, faz eu ir para outros lugares em vez de ir para a igreja de
manhã e à tarde, me leva também sabe aonde doutor? Pra pracinha sentar,
quando o diretor missionário manda eu entregar folheto, enfim, o problema só
pode ser o pé!!!!!
Dr. Lei
- Não, não, não, seu problema eu já disse e afirmo seu problema é o
coração!!! É ou não é pessoal???????????
João:
- Eu já disse doutor, eu já disse, meu problema não é o coração, que coisa
viu!!!!!!!!!!! Se não é a mão, se não é o pé, então só pode ser meu
ouvido!!!! OHHH!!!! Veja só se não tô certo, o meu ouvido me faz ouvir
músicas mundanas, me faz ficar ouvindo as fofocas sobre meu chefe, agora
sobre meu ex-chefe porque nem emprego eu tenho mais doutor!!!! É ele que faz
eu ficar ouvindo os outros falar mal do pastor, da liderança da igreja, se o
Sr. soubesse o que eu ouço falar na minha igreja, Dr. ia ficar até
assustado. Por isso é o meu ouvido que é o problema!!!!!!
Dr. Lei
- De jeito nenhum, seu problema é o coração!!!!!!!
João:
- Ah!!!!!!!!!!!! Quer saber de uma coisa??? O Sr. devia ter feito outra
faculdade!!!!!!!! Direito, Ciências Contábeis, Teologia; mas oh!!!!!
Medicina nunca, modo de dizer, o Sr. é um médico meia tigela viu!!!!! To
indo, to indo, tchau, vou procurar outro médico de verdade.
Narrador:
João sai muito bravo do consultório do Sr. Lei e vai a procura de outros
médicos para resolver o seu problema.
Vai primeiro ao Dr. Temperança – onde receitou uma dieta vegetariana sem
frango. Depois ao Dr. Exercício – onde receitou atividades físicas 3x por
semana. E também ao Dr. Dízimo – onde receitou para ele devolver os dízimos
e ofertas.
Depois de ir em todos esses médicos ele chega a conclusão que realmente
seu problema é o coração. E depois de seis meses volta ao consultório do Sr.
Lei. (bate na porta)
Dr. Lei
- João!!!!!!!!!!! Que prazer reve-lo!!!!! Quanto tempo!!!!! Resolveu seu
problema????? Senta, senta, fica a vontade!!!!!!!!! Me conte o que
aconteceu?????
João:
- Ah Dr.!!!!!!!! fui num monte de doutores e consultórios; fui ao Dr.
temperança, ao Dr. exercício, ao Dr. dízimo; e depois de longos seis meses
cheguei a uma única conclusão Dr. !!!! Que o Sr. estava certo. Meu problema
é o coração Dr.!!!!
Dr. Lei
- Ahhhhh!!!!!!!!! Disse ou não disse pessoal????? Que o problema dele é o
coração!!
João
- Pois é Dr.!!!! O Sr. vê um remedinho, o que precisa pro meu problema!!!!
Dr. Lei
- Simples!!!! O seu problema só tem uma solução.
João:
- Qual é Dr.?????????
Dr. Lei:
- Transplante!!!!!
João:
- O quê!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! O Sr. tá louco!!!! Primeiro o Sr.
fala que o meu problema é o coração. Daí eu perco um tempão a procura de
outros médicos e chego a conclusão que o Sr, é o que está mais certo e volto
aqui pra tomar um remedinho e o Sr. me diz que precisa um transplante, eu
repito o Sr. tá louco!!!!!
Dr. Lei:
- João!!!!!!!! Você decide. Transplante ou morte!!!!!!!!
João:
- Então tá bom, vamos fazer o transplante!!!!!!!! Não tem outra alternativa
mesmo!!!!
Dr. Lei:
- Só tem um detalhe!!!!!
João:
- Qual é Dr.?????????
Dr. Lei:
- Eu não opero!!!!!!!!
João:
- Não acredito!!!!! Como não opera????
Dr. Lei:
- Calma, João!!! Calma João!!!! Eu ñ opero, mas eu conheço uma Dra. que
opera, é a Dra. Graça.
Narrador:
Nesse momento, João entra junto com o Dr. Lei num corredor branco e vazio,
com cheiro de hospital e vão até o consultório da Dra. Graça.
Dr. Lei:
- Boa tarde Dra. Graça!!!!!!! Esse é o João, paciente ao qual eu havia lhe
falado.
Dra. Graça:
- Ah sim! Muito prazer.
Dr. Lei:
- Bom João!!! Está em boas mãos, espero que tenha uma boa cirurgia e claro
espero também que retorne ao meu consultório para lhe dar alta, tchau!!!!
Narrador:
Na sala de cirurgia as coisas estavam tensas.
Dra. Graça:
- Deite João aqui vamos começar a cirurgia.
João:
- Mas tá sujo, frio, não dá para deitar não!!!!!!!!!

Dra. Graça:
- Não, dá sim!!!!!!!! Deite e tudo vai dar certo!!!!
João:
- Mas espere aí!!!!!! Sem anestesia sem nada???? Assim não!!!! Pq assim?????
Dra. Graça:
- Porque vc precisa estar ciente de tudo o que vai acontecer nessa cirurgia.
Narrador:
Com o bisturi, na mão a Dra. Graça faz a primeira incisão. (Pruhhhhhhhh)
João:
- Hummmmmm!!!!!!!! Que fedô, que mal cheiro!!!!! É o meu coração??????
Dra. Graça:
- Sim Sr.!!!!! Seu João, este é o mal cheiro de todas as coisas ruins que
estavam em seu coração.
Narrador:
De coração novo, João volta com a Dra. Graça, ao consultório do Dr. Lei.
Dr. Lei:
- Boa tarde!! Entrem por favor, sentem-se!!!! E aí João como se sente????
João:
- Bem Dr., muito bem!!!
Dr. Lei:
- Bom, eu tinha certeza que vc estaria em boas mãos com a Dra. Graça.
João:
- Ta, tá, tá, tá bom!!!! Agora vamos mudar de assunto. Quanto custou essa
brincaderinha???? (fazem as contas até dos esparadrapos). Não tô gostando
nada disso!!!!!!
Dr. Lei:
- Esta pronto João: 1.000.000.000 de reais!!!!
João:
- O quê!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! como que eu vou pagar isto???
Dra. Graça:
- Calma nós parcelamos até em cem vezes.
João:
- Mas nem se fosse em mil eu conseguiria pagar isso!!!!!
Dra. Graça:
- Calma João, calma!!!!! Alguém já pagou por você!!!!
João:
- Obrigado Dr. Lei, por ter pago!!!!!
Dr. Lei:
- Não fui eu!!!!
João:
- Então obrigado Dra. Graça!!!!
Dra. Graça:
- Também não fui eu!!!!!!
João:
- Então eu posso ir embora??? Tchau to indo, muito obrigado, tchau
pessoal!!!!!
Dra. Graça:
- Espere, esse alguém quer te conhecer.
João:
- Será que ele vai querer cobrar essa quantia de mim??????
Dra. Graça:
- Não, não!!!! Mas oh, não se espante com o que você vai ver. Porque para
Ele pagar esse preço por você Lhe custou graves feridas em suas mãos, em
seus pés, e principalmente em Seu coração!!!!!!!





Livro Colorido
DIRIGENTES 1 e 2  – vestido de blusa branca, com pedaços de tecidos de todas as cores apresentadas (dourado, preto, vermelho e verde)
Iremos contar a historia de um livro
Mas de um livro diferente...
Um livro sem palavras
Este livro tem paginas coloridas
E cada página nos diz algo lindo
Geralmente quando lemos um livro começamos pela frente, não é mesmo?
Mas com este livro vamos começar com a ultima pagina
Para saber logo o final da história
E esta historia termina Maravilhosamente!
TERMINA NO CÉU!
 
  • PAGINA DOURADA
 
O CÉU É PRA ONDE EU QUERO IR
O CÉU É PRA ONDE EU VOU
 
Eu não posso lhe dizer como o céu é lindo
Mas há um versículo da palavra de Deus que nos da um idéia
Apocalipse capitulo 21 versículo 21 diz:
 E as doze portas eram doze perolas e a praça da cidade é de ouro puro!
  Ah, mais do que isto:
O céu é um lugar de alegria
Lá ninguém fica doente
Lá não existe dor, nem sofrimento, nem tristeza
Melhor ainda: ninguém morre
  Porque Deus enxugara dos olhos toda a lagrima e a morte já não existira
já não haverá luto, nem pranto, nem dor
  Somente Deus poderia criar um lugar tão maravilhoso
Na  casa de meu pai há muitas moradas
  Deus te ama!
Deus quer te salvar!
 
 
  • PAGINA PRETA
 
QUANDO JESUS ESTENDEU SUA MÃO
QUANDO ELE ESTENDEU SUA MÃO PARA MIM
  Olhei em minha volta um dia e só vi desilusões
Somente a morte, a guerra, a dor
Na terra só destruição
Por causa do pecado que faz a separação
Separação entre Deus e os homens
  Pense então: Deus quer que cada um de nos vá para o céu
Mas a palavra de Deus nos diz que se há pecado em nossos corações
Este no impede de entrar no céu
  Mas escute:
Deus tem boas novas para você:
Cristo escolheu os cravos, morreu pelos nossos pecados,
ressuscitou e vivo está! Aleluia!
 
  • PAGINA VERMELHA
 
MATARAM JESUS O FILHO DE DEUS
COLOCARAM EM UMA CRUZ, COMO ELE SOFREU
  A bíblia nos fala que o sangue de Jesus, filho de Deus
Nos purifica de todo o pecado
  Como é maravilhoso saber que Deus nos ama tanto
Que deu seu único filho para ser o nosso Salvador
  Jesus, o que não conheceu o pecado
Se fez pecado por nos
Os cravos que feriram o corpo do Senhor
Eram meus, eram seus
Mas Ele escolheu morreu em nosso lugar... (pequena pausa)
  Mas ressuscitou!!!
E hoje salvo estou, curado estou, vitorioso sou!
  Jesus esta dizendo:
Eis que estou a porta do seu coração e bato
Se você ouvir a minha voz e me deixar entrar
Ficarei contigo para sempre
 
  PAGINA VERDE entra com a bíblia na mão com gestos de adoração
  SENHOR ESTOU AQUI PARA TE ADORAR
EM TUA PRESENÇA DESEJOS ESTAR
  A pagina verde nos fala da nova vida que recebemos
Quando aceitamos a Jesus como nosso Salvador
  Porque quem crer no filho de Deus tem a vida eterna
  Porque todo aquele que renunciar tudo que o mundo tem a ofertar
Por amor de Cristo, este será salvo
  Com cristo viveremos uma nova vida:
Vida de paz
Vida de alegria
Vida de fé
  E esta nova vida
Precisa ser alimentada
Com leitura da palavra
E com oração
  E ao que vencer o Senhor Jesus
Dara a coroa da vida
  E tem mais:
O Senhor estará conosco todos os dias
Ate a consumação do séculos.
Amém!
 
 DIRIGENTE 2  - vestido de blusa branca, com pedaços de tecidos de todas as cores apresentadas (dourado, preto, vermelho e verde)
  Então, vocês gostaram do livro?
  Essa é a mais bela historia de amor que já se escreveu:
O AMOR DE DEUS
  Não havia nada em nos para que Ele nos amasse, mas
Jesus escolheu nos amar!
E entregou sua vida pra nos salvar!
  A cruz, os cravos eram nossos
Mas  Cristo  fez sofreu toda essa dor 
  E hoje te oferece uma nova vida
Vida de alegria aqui na terra
E vida eterna no céu
  E ao que vencer ainda entregara a coroa da vida
Coroa que esta reservado aos que o amam
Jesus te ama
Renda-se a esse amor!



Peça - Visita do Senhor
Um rapaz tinha muitos problemas...
Constantemente, em suas orações ele pedia que Jesus viesse visitá-lo no seu sofrimento.
Um dia, Jesus bateu a sua porta. O jovem, maravilhado, convidou Jesus para entrar, e Jesus sentou-se no sofá da sala. Na mesinha de centro encontrava-se uma bíblia aberta no Salmo 91. Numa das paredes, estava pendurado um bordado com o Salmo 23 e, em outra, um quadro da Santa Ceia.
Senhor Jesus', disse o rapaz, 'em primeiro lugar, gostaria de dizer que é uma honra recebê-lo em minha casa. Conforme o Senhor deve saber, estou passando por algumas dificuldades e preciso muito da Sua ajuda... '
'Filho', interrompeu Jesus, 'antes de conversarmos sobre os seus pedidos, gostaria de conhecer a sua casa. Onde é o lugar que você dorme?'
No mesmo instante, o jovem se lembrou que guardava, no quarto, umas revistas terríveis e se apressou em dar uma desculpa:
'Não, Jesus! Lá, não! Meu quarto não está arrumado!'
'Bem', disse Jesus, 'e a cozinha? Posso conhecer a sua cozinha?'
O rapaz lembrou que na cozinha havia algumas garrafas de bebida que ele não gostaria que Jesus visse.
'Senhor, desculpe, mas prefiro que não', respondeu o rapaz, 'a minha cozinha está vazia, não tenho nada de bom para Lhe oferecer. '
Neste instante, um barulho forte interrompe a conversa.
Pam, pam, pam...! Era alguém que batia furiosamente na porta. O rapaz se levantou assustado, e foi ver quem era. Ele abriu a porta meio desconfiado e viu que era o diabo. 'Sai da frente que eu quero entrar!', gritou o tentador.
'De jeito nenhum!', respondeu o rapaz. E assim começou a briga. Com muita dificuldade, o homem conseguiu empurrar o diabo e fechar a porta.

Cansado, o rapaz voltou para sala e continuou: 'Então, Jesus', disse ele, 'como eu estava falando ao Senhor, estou necessitando de tantas coisas...'Outra vez, dos fundos da casa, vinha um grande barulho, como se alguém quisesse arrombar a porta. Era novamente o diabo: 'Eu quero entrar!' E o diabo tentava entrar em todos os cômodos da casa. O rapaz, já exausto, lutou com ele e conseguiu mantê-lo do lado de fora.
Ao voltar, contrariado, disse a Jesus:
'Eu não entendo. O Senhor está na minha casa e por que o diabo fica insistindo em entrar?'.
'Sabe o que é meu filho? É que na sua casa, você só me deu a sala', explicou Jesus. O rapaz humildemente entendeu a lição de Jesus e fez uma faxina na casa para entregá-la aos cuidados do Senhor. Entregamos a Jesus só uma parte dele, apenas a sala, ficando as dúvidas a morar no quarto, o fracasso na cozinha, o medo na varanda. Então, lutamos e não vencemos, porque a casa está dividida.
Pense bem: sua casa e vida hoje são merecedoras da presença e atuação de Jesus?



Peça -  INFERNO
Inferno é um drama muito comovente, a estória retrata situações acontecidas no inferno.
Muito chocante e comovente. Ideal para evangelismo e impactos nos membros da igreja.
É uma peça de 1 hora de duração. Uma super produçao. Os personagens são demônios e pessoas!

PORNOGRAFIA – Sempre tentamos matá-lo majestade, e nada! Sempre escapa!
LÚCIFER – Vocês que são um bando de molóides! E os fariseus?
PORNOGRAFIA – Não prestam prá nada!
VICIO – Majestade, ele teve a audácia de entrar no templo deles e não fizeram nada!
LÚCIFER – Com esta brincadeira, ele já está com 33 anos.. Algo está prestes a acontecer. Eu pressinto!
FOFOCA -  Se não fizer alguma coisa, Ele vai esmagar sua cabeça, tá lá em Genesis 3:15!
LÚCIFER – Eu sei paspalho! Não precisa me lembrar!
FOFOCA – Precisamos matar o Filho de  Deus!
(Nova explosão)
PROSTITUIÇÃO – Idiota! (Empurra-o)
VÍCIOS – Majestade! Ele não peca! Já o tentamos de todas as formas. Já jogamos todas as setas e dardos, mas Ele sabe usar o escudo da fé!
LÚCIFER – Deixe-me pensar! Deixe-me pensar! Hum... Ele não provou o meu dardo...
FOFOCA – Que dardo?
LÚCIFER – O que tenho guardado prá ele! Meu dardo não vai falhar. É composto de humilhação, abandono e dor. Muita Dor!
FOFOCA – Como se chama esse dardo?
LÚCIFER – Morte!
FOFOCA – Você não pode matar o Filho de...
TODOS – Não fale esse nome!
LÚCIFER – Quem disse que não posso matá-lo? Idiota! Não subestime meu poder! (Fala isso com o dedo apontando para a Fofoca. Um poder o enforca) Posso  matar quem eu quiser! E vou matá-lo! (Arremessa-o longe) Vai Ter uma morte humilhante. Vou pregá-lo em uma cruz, junto com ladrões. Será humilhado! Surrado! Não será amarrado, será pregado! (Pega uma caixa) Aqui estão os cravos. Guarde para este momento! Colocarei uma placa acima de sua cabeça, para que todos vejam o Rei dos Judeus, morto! Vamos ver quem vai pisar na cabeça  de quem! Vou Ter que resolver isto sozinho. Aguardem aqui! Trarei boas notícias. Todos saberão da vitória de Lúcifer!
(risos de todos e festa)
Blackout 
CENA 03 – Enganado 
Todos esperando 
VÍCIOS – O que será que está acontecendo?
PORNOGRAFIA – Será que o chefe conseguiu matá-lo?
VÍCIOS – Espero que tenha conseguido.
FOFOCA – Ele estava muito zangado!
INTRIGA – Silêncio! Escutem! É o chefe! Está vindo! Posição! Posição! 
Vão para a posição de côrte. 
LÚCIFER – (Entra e senta no trono) Missão cumprida, está morto!
VÍCIOS – Como foi?
LÚCIFER – Foi condenado e crucificado. É um fraco, suportou apenas 3 dias. Seu Pai não veio salvá-lo. Só temia que isso acontecesse. Mas não aconteceu. Cuspi em seu rosto, o surrei e cravei os pregos. Vejam teu sangue! Está morto! Está morto! 
Festa 
LÚCIFER – Parem! Parem!
INTRIGA – O que foi majestade?
LÚCIFER – Algo está errado! Escutem...
VÍCIOS – Tem alguém batendo!
LÚCIFER – Vá ver quem é! 
Vícios volta gritando. 
LÚCIFER – Que baderna é essa? 
Jesus entra e os demônios se afastam e ajoelham. 
LÚCIFER – O que quer aqui? Todos vocês levantem! Por que está rindo? Que bom que veio. Queria dizer que adorei o seu velório! 
Todos zombam. 
LÚCIFER – Seu espírito não devia estar aqui. Talvez devesse estar junto com o seu cadáver em decomposição, lá em cima, naquele túmulo de  terceira categoria... 
Todos zombam. 
LÚCIFER – Veio se render a mim?
JESUS – Por que eu haveria de me render a você?
LÚCIFER – Porque eu venci você. Você está morto! Eu te matei. Você está morto! Está ouvindo espírito? Matei você!
JESUS – Eu não estou aqui em espírito.
LÚCIFER – Como assim?
JESUS – Estou aqui em carne. Eu não estou morto! Veja as marcas!
LÚCIFER – Impossível! Eu vi você morrendo! Eu vi o seu enterro! Tenho seu sangue em minhas mãos! A morte o venceu!
JESUS – Não! Eu venci a morte!
LÚCIFER – Não pode ser! Maldição! Não estou entendendo nada!
JESUS – O problema é que você se esqueceu de um pequeno detalhe: o cordeiro sacrificado não tinha manchas. O sangue  em suas mãos é de um justo! É um sangue sem pecado! Eu ressuscitei, venci a morte! A morte não tem domínio sobre mim, pois eu não tenho pecado. Meu sangue foi vertido na cruz, por toda a humanidade. O preço foi pago! A separação já não existe mais! Eu quero as chaves do inferno!
LÚCIFER – Jamais! Vou matá-lo agora! 
Ataca-o, mas Jesus com seu poder põe o diabo no chão. 
JESUS – Vou voltar para o meu pai agora. Com todas as chaves. Tudo pertence ao Pai! A morte e a vida pertençe ao Filho do Homem! As chaves!
LÚCIFER – Nunca! Fui humilhado, enganado!
JESUS – A chave!
LÚCIFER – Isso não vai ficar assim! Vou matá-lo agora!
JESUS – (Enforcando-o) Todo poder foi me dado nos céus e abaixo dos céus! (Vai baixando-o e pisa em sua cabeça. Levanta a chave e Lúcifer grita com os demônios) 
Blackout 
ATO 2 : HOJE 
Cena 04: Babilon, o príncipe de Laras 
INTRIGA – Majestade, o Príncipe da cidade de Laras.
BABILON – (Entrando) Majestade...
LÚCIFER – Diga Babilon...
BABILON – Majestade, a coisa vai mal! Estamos perdendo terreno em Laras!
LÚCIFER – Não pode ser! Laras é uma cidade tão pequena... Temos o domínio  por anos! Como pode estar perdendo?
BABILON – Apareceu uma nova igreja lá majestade.
LÚCIFER – E daí? Deve ser como as outras duas que temos lá... Não nos oferece perigo.
BABILON – Esta é diferente majestade... Esta é abençoada. Esta conhece o poder da oração. Eles oram!
LÚCIFER – Maldição!
BABILON – O pastor veio com sua equipe a 6 meses, já tem 120 membros! Eles sabem o que é batalha! Ficam sempre em oração. Sempre que os atacamos, eles se prostram e oram. As suas orações estão atraindo exércitos de anjos!
LÚCIFER – Muito bem Babilon! Se quiserem guerra, terão guerra. Intriga!
INTRIGA – Sim majestade!
LÚCIFER – Tenho uma missão especial prá você! Vamos minar os relacionamentos desta igreja! Quero muitas dissensões! Semeie brigas entre eles!
INTRIGA – Conte comigo, majestade!
LÚCIFER – Fofoca!
FOFOCA – Sim majestade!
LÚCIFER – Quero que participe desta missão. Trabalhem rápido! Mas com cautela. Quero muita intriga e muita fofoca. Criem o rancor e mágoa entre eles! Quero muitos falando mal do pastor. Isso vai enfraquecê-los! Podem ir! E não falhem em sua missão!
FOFOCA – Não falharemos majestade.
BABILON – Peço autorização para nos retirarmos!
LÚCIFER – Podem ir. Tragam-me notícias o mais rápido possível! A cidade de Laras é pequena, mas é estratégica para meu plano para aquela região.
BABILON – Sim majestade! 
SAEM 
LÚCIFER – O que temos agora pornografia?
PORNOGRAFIA – Precisa se preparar majestade. A Alice está vindo para uma visita.
LÚCIFER – Qual Alice?
PORNOGRAFIA – Nossa serva exotérica! A professora de Yoga.
LÚCIFER – Não vou me disfarçar. Vou me apresentar assim!
PORNOGRAFIA – Não pode majestade! Vai assustá-la. Será sua primeira aparição prá ela. Ela espera um guia de luz, lindo, já mostramos o senhor em sonhos, terá que se transformar!
LÚCIFER – Ok, ok. Vou me trocar. Tenho grandes planos prá essa Alice. Não preciso ter pressa, pois, logo, logo, estará aqui para todo sempre! Ela, seus alunos e sua família! (Risos) Me aguardem!
 
Cena 05 – Alice 
O Palco todo com luz branca. 
Alice – (No palco, com incensos meditando) Você já está aqui! Posso senti-lo.
LÚCIFER – (Voz) Acho que já está pronta para me conhecer!
ALICE – Sim meu guia. Meu anjo de luz! Tua serva já pode ouvi-lo. Eu ouço sua linda e doce voz!
LÚCIFER – Alice esvazie sua mente. Só pense em coisas positivas. Tudo é lindo! Não fique no plano terreno, entre no plano astral. No plano que está além do Bosque dos Sonhos! 
PROSTITUIÇÃO E VÍCIOS NO CANTO, RINDO BAIXO. 
LÚCIFER – Sinta-se leve! O incenso de rosas retrata o jardim da vida. Entregue seu corpo e mente em minhas mãos. Você está em transe. Levite sua alma. Voe, voe alto! 
ELA ESTÁ SENTADA, ACONTECE UM BLACKOUT E APARECE O ESPÍRITO DE ALICE, ATRÁS DO CORPO DA QUE ESTAVA SENTADA – DUAS ATRIZES. 
LÚCIFER – Isso. Entre no plano espiritual. Estenda a sua mão e segure a minha!
ALICE – Que sensação deliciosa, amigo! Posso senti-lo!
LÚCIFER – Abra os olhos!
ALICE – Você! Posso vê-lo! Você é lindo! Você é cheio de bondade... 
PORNOGRAFIA E VÍCOS ZOMBAM. 
LÚCIFER – Eu quero o seu bem. Quero ver você feliz. Vou te mostrar o caminho de luz. O caminho é ser feliz. Ame a vida. Ame a natureza. Abra teu corpo, tua alma e teu espírito para mim. A morte será apenas uma porta de entrada para um plano superior de muita luz. Você é uma iluminada!
ALICE – Eu me entrego a ti meu amigo! Guie-me à este plano... posso saber o seu nome?
VÍCIOS – Capeta! (Risos)
LÚCIFER – Lúci.
ALICE – Oh, que nome de luz! Que nome de paz! Lúci!
LÚCIFER – Quero que ame! Faça muito amor. Não se poupe! Feche os olhos! Vou te apresentar mais um amigo. Ele estará com você em suas horas românticas. Você não poderá vê-lo agora. No futuro, você o verá. (à parte) Pornografia, venha! Use-a! Acabe com ela!
ALICE – Ele já está aqui, posso senti-lo em mim!
PORNOGRAFIA – Sim. (com voz feia) ops! (com voz bonita) Sim estou aqui...
ALICE – Não me abandone!
LÚCIFER – Jamais meu anjo. Agora volte. Volte e seja feliz. Antes vou te dar presentes espirituais. (Põe pesos nos pés dela) Você nos pertence! Volte! Volte menina de luz!  Encontraremos-nos em breve! Muito em breve! 
OS TRÊS ZOMBAM. 
LÚCIFER – Vou acabar com ela! Ela é minha!Minha! (risos) Vou me retirar! 
Cena 06: Crente? 
VÍCIOS – Tem alguém chegando.
PORNOGRAFIA – Quem é vício?
VICIOS – A Irmã Laura.
PORNOGRAFIA – Ah! A crente....
VÍCIOS – Essa mesma! Já tá na hora...
LAURA – Onde estou?
VÍCIOS – Seja bem vinda!
LAURA – Um demônio. É uma visão espiritual!
VÍCIOS – Não é uma visão... é real! Você está aqui!
LAURA – Você é um mentiroso! Você está amarrado debaixo dos meus pés! Afaste-se de mim em Nome de Jesus!
VÍCIOS – Oh não! Oh não! Estou amarrado! Eu vou matar você!
LAURA – Não vai não! Você está amarrado! Agora ordeno que o anjo Miguel venha e te destrua com a sua espada!
VÍCIOS – Não! Miguel não! (Chora)
PORNOGRAFIA – (Aplaude) Grande! Grande atuação! Magnífico!
VÍCIOS – Obrigado! Obrigado! Mas a melhor atuação foi a da irmã Laura! (Aplaudem ela)
PORNOGRAFIA – Você no papel da crente foi suprema! Colossal! Disfarçou-se de crente direitinho!
VÍCIOS – Orava na igreja, cantava, era líder do ministério de senhoras, mas...
PORNOGRAFIA – Em casa xingava, fofocava e tinha um amante. Nunca nasceu de novo!
LAURA – É, Mas eu conhecia Jesus!
PORNOGRAFIA – Não! Você nunca conheceu Jesus. Dizia que era crente, mas traía o marido com o vizinho...
VÍCIOS -  Um acidente te tirou a vida. E eis aqui.
LAURA – No inferno? Não! Jesus te imploro! Me perdoe! Me perdoe! Me dê mais uma chance!
VÍCIOS – Tarde demais! Está condenada!
PORNOGRAFIA – (Pondo as correntes nela) Vamos levá-la! 
A LAURA SAE SENDO LEVADA POR ELES GRITANDO E CHORANDO. 
Cena 07: Amarrados 
LÚCIFER – (Analizando um mapa) Acabei de passar pelo oriente médio, próxima etapa, Canadá. Preciso dar uma passadinha por lá... (Entra Babilon)
BABILON – Majestade...
LÚCIFER – Trouxe-me notícias de Laras?
BABILON – Sim majestade!
LÚCIFER – Intriga e fofoca tiveram sucesso na missão?
BABILON – Vou deixá-los que respondam esta pergunta. Intriga, fofoca, entrem!
(Chegam amarrados) 
LÚCIFER – O que significa isso?
INTRIGA – Eles nos amarraram.
FOFOCA – Eles nos descobriram. Não pudemos fazer nada!
LÚCIFER – Incompetentes! Maldição! (Faz um gesto para que se soltem)
INTRIGA – Eles sabem o poder da oração! Não encontramos nenhuma brecha para agirmos.
FOFOCA – Tentei semear contenda através de fofocas, mas eles não abrem a boca  para falar um dos outros, é uma verdadeira família!
LÚCIFER – (Explodindo) Maldição!!!!!!!! (Faz um gesto em direção aos dois que explodem caindo para trás!) Vou matá-los! Vou destruí-los! Estão em meu território! Pornografia! Vícios! Venham até aqui! Quero que peguem esta missão! Acabem com eles! Quero adultérios, fornicações, impurezas, alcoolismo e tudo que tiver direito! Vão! Babilon os acompanhará até lá! Não falhem nesta missão!
OS TRÊS – Sim majestade!
LÚCIFER – E vocês dois! Tem gente chegando agora, quero que o recepcione. É o seu Horácio. Será que sabem fazer pelo menos isso seus molóides? Vou me retirar! Vou me retirar! 
Cena 08: O Certinho 
INTRIGA – Tomara que eles consigam se não o chefe vai explodir com tudo!
FOFOCA -  Ele ficou uma arara!
HORÁCIO – (Chegando e olhando tudo) Onde estou? Que lugar estranho. Será que estou sonhando?
INTRIGA – Não, você está bem acordado!
HORÁCIO – Que criaturas horríveis! Quem são vocês?
FOFOCA – Somos demônios!
HORÁCIO – Realmente estou sonhando. Demônios não existem...
INTRIGA – Nós existimos sim, que ofensa!
HORÁCIO – Demônios é tudo que a humanidade faz de mau. Está nas nossas cabeças!
FOFOCA – Errado, estamos aqui.
HORÁCIO – Que lugar é este?
INTRIGA – Você está no inferno. Ou melhor, em uma parte do inferno...
HORÁCIO – Como vim parar aqui?
INTRIGA – Simples você morreu e veio prá cá.
HORÁCIO – Isso é um pesadelo, eu quero acordar... que vozes são essas?
FOFOCA – Daqui a pouco você vai se juntar à elas.
HORÁCIO – Eu não devia estar aqui! Quero sair daqui!
INTRIGA – Você não pode. Aqui é o seu lugar.
HORÁCIO – Mentira, meu lugar é junto com minha mãe. Ela está em outro plano, eu falei com ela no centro na semana passada.
INTRIGA – Não foi com ela que você falou, foi comigo. Te enganamos direitinho, não?
HORÁCIO – Eu não mereço estar aqui. Este lugar é prá pessoas ruins de coração. Eu sempre ajudei o próximo. Tenho instituições de caridade, eu não mato, nunca roubei,  odeio mentiras, cumpro com minhas obrigações religiosas... Sou certinho!
FOFOCA – Só que isso tudo não te garantiu o céu.  A chave foi te oferecida, e você a recusou. Você jogou fora toda sua eternidade nos céus!
HORÁCIO – Mentira! Eu nunca fiz isso!
FOFOCA – Fez sim. Foi ontem,  você e sua esposa estavam fazendo compras.  Lembra do seu amigo que encontraram no caminho?
HORÁCIO – Sim, o Jorge.
INTRIGA – Esse mesmo.  Fazia anos que vocês não se viam, não é?
FOFOCA – Viu como ele estava mudado?
HORÁCIO – Sim, ele virou crente, me veio com aquele papo sobre Jesus no coração!
INTRIGA – Aquele papo é a chave que você jogou fora. Você não quis...
HORÁCIO – Eu não falei prá ele que não queria Jesus em meu coração, só falei que àquela hora não.  Não estava preparado. Eu até falei que depois a gente iria conversar.
INTRIGA – Não se lembra o que seu amigo disse?
HORÁCIO – Sim, que teria que receber Jesus naquela hora, pois o amanhã poderia ser tarde demais! Meu Deus! Agora me lembro... morri um dia depois...
FOFOCA – Sim, você está morto... e veio prá cá!
HORÁCIO – Jesus, me perdoe! Eu o aceito em meu coração!!! Eu quero viver para o Senhor!!!(Fala chorando e de joelhos)
INTRIGA – Tarde demais!!!! Você teve sua chance!!!! Ele não pode fazer mais nada por você! (Coloca  os grilhões)
FOFOCA – Vamos!
HORÁCIO – Não! Por favor!!! Deixe – me voltar para avisar minha esposa, meus filhos!!!! Meus parentes!!!
FOFOCA – Eles terão mais chances!!! Após a morte ninguém mais pode voltar!!! Vamos , temos que ir agora!!!
(Saem levando o Horácio, este grita e chora. Esta cena tem que ser marcante)
Blackout 
Cena 09: Amarrados novamente 
LÚCIFER – (Pensativo no trono)
BABILON – Mestre!
LÚCIFER – Entre Babilon!
BABILON – Trago boas notícias de Laras! Pornografia e Vicios estão tendo sucesso em sua missão! LÚCIFER – Maravilha!!!!
BABILON – Estão minando os casais, os namorados, os jovens...
LÚCIFER – Volte para lá Babilon! Continue o ataque!
BABILON – Sim majestade!
Blackout 
Cena 10: Novas notícias 
LÚCIFER – (No trono)
BABILON – Majestade!
LÚCIFER – Já era tempo! Mais notícias de Lara?
BABILON – Agora o pastor está resolvendo muitos problemas internos na igreja! Passa o dia atendendo o povo. À noite fica visitando os casais, pois o caos é muito grande! Quase ninguém está orando mais. Estão enfraquecendo!
LÚCIFER – Pornografia e Vícios estão trabalhando bem. Sendo assim, ordeno a conquista da cidade agora!
BABILON – Ainda não podemos majestade... temos um pequeno probleminha...
LÚCIFER – Que probleminha?
BABILON – Aquela velha, mãe do pastor. Não conseguimos fazê-la parar de orar... É a única que permanece em guerra. Ora dia e noite. Já colocamos setas de enfermidades e nada! Ate doente a velhota ora!
LÚCIFER – Como podem perder para uma mísera velhinha? Vou mandar reforços! Intriga!
INTRIGA – Majestade!!!
LÚCIFER  -  Acompanhe Babilon, tenho um servicinho fácil prá você. Quero que ataque a velhota dia e noite. Não dê trégua!!!!  Podem ir!
Babilon – Não vamos decepcioná-lo majestade. A batalha está quase ganha! 
(Saem)
Blackout 
Cena 11: Mais reforços 
(Lúcifer permanece no palco pensativo.) 
BABILON – Majestade...
LÚCIFER – Vai falando Babilon! Sem rodeios...
BABILON – Estamos vencendo! Laras está quase conquistada!
LÚCIFER – Excelente Babilon! Após conquistar Laras, será fácil conquistar o estado todo. Pois em Laras, construirei o maior  templo satanista da região. 
BABILON – O pastor ainda permanece forte contra nossas setas, ele não cai em pecado. Mas sua igreja está com tanto problema que ele os atende dia e noite. Quase não ora.
LÚCIFER – Então porque não o matam logo?
BABILON – Nosso antigo probleminha... a sua mãe... a velhinha continua orando.
LÚCIFER – A velhinha gagá? Não acredito. E o reforço que mandei?
BABILON – Ele a ataca sem tréguas, de dia e de noite, mas a fé daquela senhora só aumenta. Ela não para de orar! Está chegando anjos... Existem inúmeros perto dela... Não podemos chegar nem perto.
(Nesse momento chega intriga todo machucado e amarrado)
INTRIGA – Mestre....(Chorando)
LÚCIFER – Intriga, o que significa isso?
INTRIGA – Levi uma sova da velha. Ela me amarrou e os anjos me deram uma surra!
LÚCIFER – (Faz um sinal em direção a intriga e ele se solta) Não acredito! Destruíram quase toda a igreja e não consegue fazer uma velha parar de orar?
INTRIGA – O poder nela é forte demais. Ela orar em línguas o dia todo. Só fica intercedendo. E tem mais, por causa das suas orações a igreja toda está intercedendo novamente. Estão se recompondo. Está chegando anjos por todos os lados.
LÚCIFER – Inacreditável! Vou enviar milhares de demônios também! Se querem luta, terão a maior de todas. Aqueles anjos insolentes! Vou convocar demônios guerreiros, legiões e legiões! Vamos ver quem vai ganhar! Vocês podem voltar para lá. Quero que matem esta velha!
BABILON – Já tentamos matá-la, mas aquele versículo diz que  o maligno não pode tocá-la. Ela sabe disso e fala este versículo toda hora.
LÚCIFER – Agora é diferente. Podem ir, dentro de poucos instantes, meus exércitos estarão chegando. Vão, e vençam esta batalha!!!! 
Cena 12: Final 
(Lúcifer está no trono pensando.)
FOFOCA – (Entra amarrado e machucado) Mestre... a batalha está sangrenta! Fui amarrado! Eles citaram meu nome e me amarraram bem na hora que estava lutando com um anjo e vencendo.
LÚCIFER – Aquele povo não tem poder prá isso!
FOFOCA – Foram os adolescentes, estavam jejuando e orando.
INTRIGA – (Entra amarrado e machucado) Ai que dor...
LÚCIFER – Mas que brincadeira é essa?
INTRIGA – Não é brincadeira... a batalha em Laras está sangrenta.... Fui amarrado e expulso daquela região! Muitos demônios estão sendo expulsos! A igreja está orando! Eles sabem que algo está acontecendo.
LÚCIFER – Maldição dos Infernos!!!  Odeio estas orações!!! Isso é incompetência de vocês, aposto que os outros estão vencendo!
INTRIGA – Quando começamos a vencer, é quando o povo se cansa de orar. Daí vem alguém e motiva o povo novamente!
VÍCIOS – (Chega amarrado e machucado) Eu vou matá-los! Eu vou matá-los!
LÚCIFER – Até você Vícios?
VÍCIOS – Eles me amarraram e me expulsaram!
LÚCIFER – Que grande novidade...
VÍCIOS – O povo da igrejinha se juntou com outras igrejas, estão em campanhas,  se reúnem durante a semana nas casas. Agora cada igreja é uma casa. São pequenas igrejas na cidade toda. E todos orando muito!
LÚCIFER – Que desgraça é essa sobre mim??!!
VÍCIOS – Muitos estão indo para um retiro espiritual e largando seus vícios e se convertendo! É libertação pela cidade toda!!!!!!! Foi lá que fui amarrado!!!! E ainda por cima, levei uma surra de batalhões de anjos!
LÚCIFER – Tudo por causa daquela velha que não parava de orar.
PORNOGRAFIA – (Entra amarrado e machucado)  Mestre! Fui amarrado, mas trago boas notícias! Ai...
LÚCIFER – Você está muito machucado... Ainda tem a coragem de me dizer que tem boas notícias?
PORNOGRAFIA – Sim, apanhei e fui amarrado. Foi uma campanha que fizeram de não sei quantas mil horas de oração. Foi à pior coisa que presenciei em toda minha vida.  Mas a campanha acabou. 
LÚCIFER – Esta é a boa notícia?
PORNOGRAFIA – Eles de uma hora prá outra pararam de orar,  estamos ganhando de novo. Babilon ficou lá guerreando com os demônios que sobraram... acho que vão conseguir!
(Entra um anjo pegando Babilon pelo pescoço  e o joga perto do trono)
MIGUEL – Aí está seu último general!!!!
LÚCIFER – Como ousa vir até aqui, Miguel?
MIGUEL – O Senhor que possui todas as chaves, inclusive as daqui me autorizou!
LÚCIFER – Pornografia, não disse que estávamos vencendo? Que tinham parado de orar?
BABILON – Sim, mas quando pararam de orar,  começaram a louvar. Um louvor que liberta. Fomos derrotados!
LÚCIFER – Vou matá-lo Miguel! (Desembainha sua espada)
MIGUEL – Não lutarei com você Satanás. O Senhor dos Exércitos é quem te destruirá com apenas um sopro de sua boca!
LÚCIFER – Você é um covarde! Mas vai chegar sua hora!!!
MIGUEL – Seu fim se aproxima, o  tempo já está quase esgotado. Tudo está se cumprindo, a figueira já produz seu fruto, o noivo está às portas!
LÚCIFER – Não!!!!!!!!! Preciso me apressar!!!!!
MIGUEL – Tudo está pronto!!!! O noivo já   está preparado para buscar sua noiva na terra.  Prepare-se, pois está vivendo seus últimos momentos. A qualquer hora o povo de Deus será arrebatado!
LÚCIFER – Saia daqui! Saia!!!! (Miguel sai) Vocês! Levantem-se! Temos muito trabalho!  A noiva vai subir, os anjos não mentem. Existe uma grande agitação nos céus. Meu tempo esta findando, temos que trabalhar! Preciso levar muitas almas comigo. Vamos! Ao ataque!!!!! (Grita e acontece o blaclout final)


O ARREBATAMENTO
Por Luciene Mattos.
Amados, esta peça foi escrita por mim quando ainda era nova convertida, não lembro exatamente o ano, mas, acredito que foi no ano de 1999. Apresentamos em nossa igreja e foi muito linda!
Agora a disponibilizo para que outras vidas sejam edificadas através da mensagem do Arrebatamento da igreja de Jesus Cristo. Que a paz de Cristo esteja com todos! Amém!

Personagens:
 Jornalista – câmara-man – mãe – filha – senhor – neta – Joana – Karla – Renata – Marília - Pregador

ENTRA UMA JORNALISTA APRESSADA E SEU CÂMERA.

Jornalistaà Vai, vamos, já vamos entrar no ar.
- Boa tarde! Aqui quem vos fala é Giselly Loper diretamente do centro da cidade, onde coisas inexplicáveis estão acontecendo, ainda não se sabe a que se devem tais acontecimentos, mas toda população está em pânico.
As autoridades competentes desta cidade pedem a toda população que não saiam de suas casas, pois a cidade está um verdadeiro caos. Veja você mesmo com seus próprios olhos.

Mãe à Meu Deus! Onde está meu filho, ele desapareceu! Filho onde você está? Filho! (desesperada).

Filha à Mãe, minha mãe, pra onde a senhora foi? Moço, o Senhor viu minha mãe? (desesperada)

Senhor à Não, eu não vi, também estou procurando meus empregados, três deles sumiram. Como isso é possível? (preocupado)

Netaà Vó, onde a Senhora está? Alguém viu minha avó? Eu preciso da minha vó. (chora)


Jornalista à Caros telespectadores, como vocês mesmo puderam ver, a cidade, ou porque não dizer, todo o planeta está em estado de choque diante desses últimos acontecimentos, muitas pessoas desapareceram inexplicavelmente em todo o mundo. Mães procuram desesperadamente seus filhos, filhos procuram suas mães, patrões procuram empregados, empregados procuram seus patrões, a situação está agravante. As autoridades desta cidade juntamente com cientistas, estudiosos e outros, tentam encontrar respostas para tais acontecimentos. A quem diga que foram discos voadores que levaram essas pessoas. Outros, chamados religiosos fanáticos dizem que foi Jesus Cristo que voltou e levou seus fiéis.
São muitas as especulações, mas ainda nada foi comprovado.
Estamos aguardando maiores informações e a qualquer momento voltaremos com novas notícias.
Giselly Loper para o noticiário da cidade.


ENTRA UMA DESVIADA

Joana à Disco voadores que nada! Eu não acredito no que eu estou vendo!
Eu ia voltar, eu ia voltar! Não pode ser, isso não pode estar acontecendo. Passei tanto tempo te servindo Senhor, e caí na besteira de me desviar.
Senhor! Dar-me mais uma chance, eu prometo que vou te servir, e nunca mais eu me desvio, por favor, Senhor!
Eu sabia que este dia ia chegar meu Deus! eu não quero ir para o inferno. Pai, se o Senhor me der mais uma oportunidade eu prometo que vou ser uma serva fiel e irei pregar o evangelho a toda criatura. Não me deixarei intimidar. Eu falarei a todos que eu encontrar, Senhor!

Karla (amiga) àO que está acontecendo, alguém pode me explicar? Joana, Joana minha amiga, o que você tem? Porque está assim tão desesperada?

Joanaà Você não sabe? O que está acontecendo não lhe lembra nada? Também, nem você, nem ninguém dava crédito ao que eu dizia. Eu sempre falava que Jesus ia voltar que devíamos servi-lo e todos zombavam de mim. Ao invés de convencê-los a aceitar Jesus, foram vocês que me convenceram a me afastar de meu Jesus. Como eu pude ser tão burra. É bem verdade o que meu Pastor dizia, é mais fácil o ímpio te levar para o mundo do que você levá-lo para igreja. E agora?
Vou pagar o preço junto com vocês que nunca quiseram nada com Ele.
Dói Karla, dói muito saber que neste momento eu poderia estar desfrutando do que Deus preparou pra mim e, no entanto estou aqui pra passar por toda tribulação que está por vir.

Karla à O que? Você está me dizendo que isto que está acontecendo é o arrebatamento? Mais eu pensei que fosse besteira, que era puro fanatismo dos crentes. Meu Deus, você só pode está brincando Joana, pelo amor de Deus diga que isso não está acontecendo, diga!

Joana à Como eu gostaria que tudo isso fosse uma brincadeira, mas não é. Estamos perdidas. Agora essa geração incrédula! Saberá o que é tribulação!E eu no meio dela, não dá pra acreditar!

Karla à Olhe Joana, não é a Renata? Ela não é crente? Como ainda está aqui?

Renata àJoana, o que eu fiz da minha vida! Jesus voltou e eu fiquei, e agora?
Eu sei que mereço, sempre brinquei de ser crente, nunca dei ouvido ao meu pastor, fui uma ovelha rebelde, eu reconheço, sempre achando tudo normal,
“a crentinha liberal” de que adiantou este tempo todo na casa de Deus? Você sabe que nasci no evangelho e, no entanto fiquei! Eu não culpo Deus, eu não culpo ninguém! A não ser a mim mesma.  

Karla à Esperem um pouco! Porque nós não vamos até a casa do Pastor, quem sabe ele pode nos ajudar?

Joana à Como você é ingênua Karla, acha mesmo que o pastor vai está lá? Neste momento ele está na glória com Deus, gozando do que é seu por direito. Afinal, tudo que ele passou aqui, todo sofrimento, cansaço, todo trabalho com crentes rebeldes como nós agora foi recompensado! Ele venceu, está se deleitando no Senhor.

Karlaà Não, não pode ser, deve haver algum jeito. Eu quero a oportunidade de servir a Jesus, eu quero, por favor, faça alguma coisa? Eu quero!

Renata à Agora todos querem, quem não quer?

Marília à Não pode ser, como eu fiquei? Senhor, em teu nome expulsei demônios, em teu nome curei enfermos, e mesmo assim fiquei? Não acredito!
Pregador à O que farei agora? Como pode. Eu fiquei! Isso é um absurdo. Quantas vezes preguei aqui, aqui neste lugar! Neste mesmo lugar. Quantas vezes falei para multidões do amor de Jesus, todos sentados nestes bancos, e muitos deles subiram e eu fiquei, fiquei! (Grita)

CantoraàNão acredito! Como isso foi acontecer! Sempre te louvei Senhor, quantos e quantos shows eu fiz, é bem verdade que algumas vezes me deixei levar pelo sucesso, mas, nunca, nunca pensei que poderia ficar!

ENTRA A JORNALISTA

Giselly àEstamos de volta com novas notícias, não muito agradáveis, pra ser sincera são péssimas as notícias! Foi comprovado agora a pouco que tais desaparecimentos se devem na verdade aquilo que todos custavam a acreditar. Aqueles chamados muitas vezes de fanáticos, loucos, estavam certos, Jesus Cristo voltou. 

SAI A JORNALISTA (chorando)E ENTRA A DESVIADA

JoanaàGraças a Deus! Obrigado Senhor, obrigado. Foi só um pesadelo!
E agora cumprirei com a minha palavra, vou à igreja me reconciliar e nunca mais me desviarei do caminho do Senhor.
Termina a encenação e três pessoas entram e falam para os espectadores.
1ª PESSOA
E você meu irmão? Tem servido ao Senhor com alegria, amor, dedicação? Saiba que em breve Jesus virá, não tardará o filho de Deus! Espera só mais um pouquinho.

2ª PESSOA
Querido irmão, você que se desviou desse caminho maravilhoso, pare agora e reflita sobre o que estás perdendo. O nosso desejo é tê-lo junto conosco servindo e esperando a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.
Volte, volte Hoje!
  
3ª PESSOA
E o amigo? O que está esperando para servir a este Deus poderoso? Deus tem solução para todos os teus problemas, o aceite e desfrute da paz de espírito que ele te oferece nesta noite.

1ª, 2ª e 3ª PESSOA - Senhor tu és:
Maravilhoso,
Conselheiro,
Deus Forte,
Pai da Eternidade,
Príncipe da Paz.

TODAS: Jesus nós te amamos!